Guia London A-Z


Uma das primeiras coisas que eu fiz quando cheguei em Londres foi comprar o famoso guia London A-Z, é um pequeno livrinho contendo o mapa de todas as ruas da cidade, naquela época não existia smartphone, Google Maps era algo que ainda estaria por vir. Não por causa da existencia dessas facilidades, ele ainda é  vendido em qualquer banca de jornal ou lojas de conveniências. Custa £5.50 e tem em vários tamanhos. Para quem é old-school, gosta do papel e gostaria de aprender mais a se localizar em Londres, ele ainda quebra um galho danado!

Já com o uso dos smartphones, basta conectar em algum Hotspot wi-fi e acessar www.streetmap.co.uk, que é uma versão digital desse mesmo livro, ou  acessar o Googlemaps digitando o nome da rua ou o Postcode (CEP)! Bingo!

Uma dica valiosissima para andar em Londres, no sentido de planejar suas jornadas pela cidade, saber quais ônibus e linhas de metrô pegar para chegar ao seu destino é fazer uso do aplicativo Citymapper! Esse aplicativo é simplesmente fantático. Basta você colocar o endereco ou postcode do destino que ele, usando a sua localização, irá te mostrar todas as opções de transporte público para chegar lá, incluindo o horario de partida em tempo real dos ônibus, metrôs e trens! Confira.

Vivendo Ilegal


Viver ilegal sem dúvida nenhuma não é uma das melhores opções para se morar em outro país. Infelizmente o número de imigrantes brasileiros vivendo ilegalmente na Inglaterra é absurdo.

Como próprio nome já diz, ilegal, sem razão, sem direitos. O trabalho de um ilegal geralmente é ruim, escondido, sub do sub emprego. A pessoa normalmente não vive na tranquilidade, existe sempre um stress, a famosa “neurose”, o medo de ser descoberto e perder tudo aquilo que se conquistou. O vexame de ser preso, enquadrado, taxado e deportado.

Quem já viveu sabe o quão desconfortável que é viver ilegal em um país, seja aqui ou em qualquer outro.

Existem pessoas que saem do Brasil e vão viver nos EUA ou aqui na Inglaterra sem ter a mínima condição, vem com dinheiro emprestado, chegam com visto de turista, ficam depois de ter o visto expirado, tornam-se ilegais, não tem dinheiro pra voltar, não tem nada no Brasil, não tem nada a perder. Vai ficando…

Correndo o risco de serem deportados, de não receberem o salário (pois você não poderá reclamar de nada, e pra ninguém, se não seu patrão te dedura), e não poderem ter o grande prazer de viajar pela Europa, enfim, vão vivendo uma vida muito sacrificante.

Se for pra morar aqui, que more e viva com dignidade, esteja legal, com todos os seus direitos.

Acredite, estar ilegal é um stress que não compensa. Veja no link abaixo o que acontece com quem é pego ilegal e com documentos falsos: http://www.youtube.com/watch?v=oy2FPlJrvS8

Sua linha telefônica fixa

Com tarifas de telefone celular tão baratas, ter uma linha telefônica em casa deixou de ser uma vantagem, de qualquer forma, se você for pagar por internet fixa, muito provavelmente ela virá com uma linha telefônica, que você pode ou não usar.

Existem diversas empresas que podem instalar sua conexão de internet fixa, veja o site comparativo aqui https://www.broadband-finder.co.uk. Lá você vai encontrar uma relação de todas as empresas provedoras e comparações de preços e serviços.

Algumas destas empresas cobram um custo inicial de instalação caso a sua casa nunca tenha tido conexão com linha telefônica. Se já teve anteriormente, eles não cobram nada para instalar.

Internet Café


Com a popularização dos smartphones e a facilidade de comprar SIM cards com um bom pacote de dados em qualquer cidade que se vá (com exceção da França), os tão solicitados Internet Cafés diminuíram em quantidade drasticamente. Hoje, a grande maioria das pessoas só visita um quando precisa imprimir algo, para isso ele ainda serve! hehe!

Bem, de qualquer forma, aqui vai a dica: Ainda existem vários em Londres, sendo que a maioria migrou para a periferia. O custo médio continua o mesmo de 10 anos atras, £1,00 por hora de acesso e £0,10 por folha de impressão em Preto e Branco.

Outra opção é se cadastrar em uma das milhares de bibliotecas públicas que existem em Londres, e fazer a sua carteirinha para utilizar gratuitamente a internet, minha sujestão é a Idea Store

Para saber mais sobre a localização precisa de onde os Cyber Cafes estão localizados, acesse: 

Onde Morar em Londres?

Essa é uma duvida que quase todo mundo tem quando está a caminho de Londres. Que lugar é bom de morar? Quando vai me custar? Por falta dessas informações, o sujeito acaba ficando a mercê das agência de viagens, que na maioria das vezes cobram preços exorbitantes por acomodações pobres e podres.
Então, deixe me explicar como funciona a moradia em Londres.
Como quase tudo nessa vida material, o quesito “poder financeiro” será o principal fator decisivo de onde será o seu berço. Londres é uma cidade grande, alias, a maior cidade da Europa, (minúscula comparada a uma São Paulo da vida), ela é dividida por regiões e zonas!
As regiões são organizas pelos pontos cardeais, que por sinal, está explicito no postcode, ou CEP. Pelo seu postcode, as pessoas aqui já tem ideia do seu poder econômico, o dito é formado por letras e números, diz precisamente onde vc mora sem precisar de endereço completo! Quem mora na região com postcode que começa por W1 por exemplo, pertence a turma que tem muito dinheiro, W1 quer dizer West, ou seja Oeste de Londres, também conhecida localmente como West End, é nesse postcode que estão lugares como Portland Place, a famosa Regent Street, a Oxford Street, o badalado Soho, Marylebone, o chique Mayfair, a bela Picaddilly, a Hanover Square, a Great Portland Street e Fitzrovia, em locações como essas, espere pagar pelo menos £1.200 por semana por um quarto e sala! Claro, você estará morando no supra sumo de Londres, compartilhando parques e cafés com gente famosa e importante!
A região leste de Londres por exemplo foi um região bastante industrial no passado, era lá que toda a massa trabalhadora, a plebe, morava! Aos poucos, com o passar dos anos, as fábricas foram fechando, algumas áreas foram se modernizando, porém muito da arquitetura “popular” continua lá, as casas são menores, a paisagem não é tão bonita, e a reputação ainda é de uma área povoada por imigrantes de países pobres e pelas camadas mais humildes com algumas exceções como Greenwich, Victoria Park, a Isle of Dogs, Wapping e algumas outras, onde pode-se encontrar empreendimentos modernos e caros de se viver, mas em geral, o prestígio de morar no lado Oeste, seja Noroeste ou seja Sudoeste, não se compara ao lado Leste, seja Nordeste ou Sudeste. Em Whitechapel por exemplo que fica dentro do postcode E1 (East), o aluguel de um quarto e sala cai para em média £360.00 por semana ou menos! Bem, para muitos que estão chegando aqui, esse valor ainda é alto! Na Espanha por exemplo, vc aluga um apto top por um mês pelo preço de uma semana em um quarto e sala em East London! É dureza!!!! Por isso mesmo, dividir habitações com outras pessoas é muito comum na capital inglesa, ou seja, uma turma aluga uma casa ou apartamento (que aqui se chama FLAT) de 4 quartos por exemplo, cada um tem seu quarto, compartilha as áreas comuns da casa e divide o aluguel!
É comum encontrar anúncios, de pessoas procurando por flatmates, ou seja, parceiros de casa, tentando alugar um quarto da habitação para alguém! Isso é muito normal. Com esse sistema de dividir a habitação com outras pessoas, vc acaba conseguindo viver num lugar mais bacana sem ter que vender os olhos da cara para pagar o aluguel.
Um fato interessante é que cada área de Londres determina qual a maioria étnica que mora no local, o sudoeste (SE) por exemplo tem predominância de negros, sejam britânicos ou não, a região leste (E) tem predominância de asiáticos (indianos, paquistaneses e bangladeches), o norte (N, NW) e sudoeste (SW) tem predominância branca, seja britânica ou não.
Esse mapa: http://now-here-this.timeout.com/2013/09/10/londons-ethnicities-mapped/ te ajudará a entender melhor essa distribuição.
Agora que vc já entendeu como as regiões são organizadas, vamos as zonas! Londres é composta de 9 zonas. Imagine um gigante circulo englobando toda a grande Londres, dentro desse circulo um outro um pouco menor, e assim por diante, até chegar a um pequeno circulo bem no centro da cidade! Pois bem, são 9 deles, quanto mais perto do centro de Londres, menor é a circunferência da zona e mais caro o aluguel de uma habitação vai ficando. Agora faça a combinação entre zonas e regiões e você terá uma base do valor do aluguel! Um flat na região N zona 1 custa muito mais caro do que um na região N zona 4 por exemplo.
A brasileirada aqui meio que construiu um gueto, uma região que vivem muitos de nós, é a NW8, NW9, NW10 precisamente os bairros de Kilburn, Willesden Green, Dollis Hill, Harlesden e Kensal Rise! Nessa região a comunidade brasileira é grande, lá você encontra muitos mercadinhos, restaurantes e lojas brasileiras. Se você está vindo para Londres para aprender inglês eu realmente não conselho morar nessa região, porém se você se encontra naquele grupo de brasileiros que vêm pra Londres, não fazem questão de aprender inglês, de se misturar com a cultura local, aprender sobre os costumes e tradições inglesas, ou irão ter uma rotina casa-trabalho-casa e já vem contando os dias para voltar para o Brasil, bem, então esse é o lugar perfeito para você morar!
Dicas pessoais de lugares legais para morar em Londres: Clapham Common (sul) (cheio de bons restaurantes, bares/baladas e um belo parque), Greenwish ou Isle of Dogs (sossego, belas paisagens para o rio Thames, e bons parques), Shoreditch (artes, boas baladas, mercados de rua e famosos grafites), Camden Town (agito, punks, Regents Park perto e muitas facilidades locais), Richmond (calmo, tranquilo e boa vizinhança porém um pouco afastado do centro), Chiswick também é um lugar legal, tranquilo, boa vizinhança e facilidades locais, seguindo o metro linha verde sentido Wimbledon, todas as 6 paradas anteriores (Wimbledon Park, Southfields, East Putney, Parsons Green, Fulham Broadway) incluindo Wimbledon são lugares muito bons de morar, tem uma vizinhança tranquila e um bom centro, evitando a necessidade de ir ao centro de Londres para se abastecer.
Bem, se você estiver com bala na agulha e não tem pena de pagar um bom dinheiro por um lugar especial, então eu recomendo Marylebone, Swiss Cottage, St, John’s Wood, Highgate e Hampstead.
Lugares que eu não recomendo: Stockwell, Elephant & Castle , Brixton, Hackney e adjacências, Shepherd’s Bush, Whitechapel, Stratford, Leyton, Leytonstone, Wembley e adjacências.
Na dúvida, basta me escrever o lugar que vc achou que te darei um parecer o mais rápido possível.
Para completar, como vc acha as habitações para alugar? Bem, para tanto, um pouco de compreensão de inglês se fará necessário. Quase tudo está disponível on-line, existe uma infinidade de imobiliárias na internet, geralmente basta digitar no google.co.uk palavras chaves como por exemplo, o nome do bairro ou região + flat rent = “Southfields flat rent” que você logo vai ter uma lista de imobiliárias que trabalham na área, dai, uma vez acessando o site, basta preencher os requisitos do imóvel que vc está procurando e pronto, o resultado aparecerá. Bem, vale salientar que as imobiliárias negociam imóveis inteiros, se você quiser achar um quarto numa casa/flat que fazem o esquema de dividir o imóvel com quem já está morando lá, então a maneira de busca será diferente, uma vez no google.co.uk, você irá procurar pelas palavras chaves “nome do bairro ou região + flatshare, tipo “Southfields flatshare”. De qualquer forma, existem alguns website especializados em imóveis para serem compartilhados, como o http://www.spareroom.co.uk/flatshare/london/http://uk.easyroommate.comhttps://www.roomhunters.co.uk e o http://www.moveflat.com.
Para o seu governo, anote isso na cabeça:
Normalmente o aluguel é pago mensalmente, porém o valor nos anúncios é geralmente por semana. Para calcular o valor mensal vc precisa multiplicar o valor semanal por 52 (semanas anuais) e dividir por 12 (meses do ano).
Para entrar na casa/flat não compartilhado, normalmente o locatário (em inglês: landlord) pede 6 semanas de calção (devolvido no final do contrato) + 1 mês adiantado, as contas de água, luz, gás e council tax (o nosso IPTU) ficam por sua conta. Se você ainda não mora em Londres, o locatário não tem como verificar no “SPC/Serasa” britânico se você é caloteiro ou não, portanto, é bem capaz que ele te peça mais algumas semanas de calção além das 6 pedidas de costume.
Se você estiver negociando diretamente com o dono do imóvel, tem até a chance de uma negociação, além de não pagar nenhuma taxa administrativa nem comissão, porém se for através de agencia imobiliária, dai as negociações ficam mais restritas, além do calção e aluguel adiantado, vc ainda paga a comissão dela que geralmente é 1 semana de aluguel mais taxas contratuais.
No caso de um imóvel compartilhado, o chamado flatshare, o sistema é mais simples, normalmente eles são negociados diretamente com o dono do imóvel ou com o inquilino que está sublocando, normalmente só se pede 4 a 6 semanas de calção e 1 mês de aluguel adiantado. Nos dois casos, se você quiser quebrar contrato, é pedido um aviso prévio de 1 a 2 meses. Não há taxas de comissão nem taxas contratuais, além das contas já estarem todas incluídas no valor do aluguel.
Continua….

Acomodação em Londres - Sua casa!

Na minha opinião, morar bem é fundamental, principalmente para quem está morando em um país que nao é o seu, trabalhando o dia inteiro, muitas vezes em pé! Depois de um dia inteiro de trabalho ou estudo, ou os dois, nada melhor do que chegar em casa e encontrar um lugar legal, limpo e aconchegante para relaxar. Acho que por mais que a vida em Londres seja ralação pura no começo, pelo menos a sua casa tem que ser um lugar legal, de paz e sussego!

Vale a pena pagar um pouco mais do que o mínimo e morar em um lugar melhor. Uma “vaga” em um quarto dividido em Londres custa em média, £70 libras por semana, isso é o mínimo, tem gente que consegue lugares por £50! mas cá pra nós, é cada lugarzinho que dá medo. Economize em outros assuntos e pague um pouco mais por um lugar melhor, por £130 por semana você consegue um quarto single ou por £170 um quarto duplo. Por £250 libras/semana (+ contas) você pode dividir um quarto e sala com mais uma pessoa e morar bem melhor. Vale a pena.

O lugar mais popular para se achar um acomodação é o site Gumtree! É so ficar de olho e pesquisar direito, há sempre um lugar legal por um preço convidativo. Mas tem que procurar beeeeeem!

Para estudantes com dinheiro no bolso,  e querem morar muito bem, eu recomendo o Nido Student Living (http://www.nidostudentliving.com). Trata-se de um apart-hotel para estudantes, existem quatro em Londres, um fica localizado no centro de Londres, ao lado da estação de King’s Cross, o segundo em Spitalfield Market ao lado da estação de Liverpool Street, vizinho a badalada rua de Brick Lane, o terceiro em Notting Hill e o quarto em West Hampstead. Não é barato, mas é excelente. 

Para mais informações, visite o site.
Existe também uma opção mais em conta, o UniPlaces, uma empresa que te ajuda a encontrar a melhor acomodação de acordo com quanto você tem para gastar e onde você quer morar. O site da UniPlaces é (https://www.uniplaces.com/accommodation/london)

Há também as agencias imobiliárias, que podem te oferecer excelentes opções, porém são extremamente burocráticas, ainda mais se você for estudante. Uma das mais populares é a Foxtons (http://www.foxtons.co.uk)

Boa sorte!

Drogas


Apesar de ser ilegal, o acesso é muito fácil. A alguns anos atras eu cheguei a ler em um jornal local um pedido para as pessoas não usarem notas de dinheiro para cheirar cocaína, pois de acordo com testes feitos, 99% de todas as notas testadas continham vestígios de cocaína e traços de sangue, logo, a propagação do vírus da hepatite acaba se alastrando com mais facilidade.
Maconha natural como é vendida no Brasil é muito raro por aqui, o comum é o famoso skank e o haxixe, vendido nas ruas de Camden Town mais fácil que pão, assim como todo tipo de acessórios (cachimbo, bomba, seda aromatizada, estojos etc).
Nas baladas é muito normal o uso de extasy e outras drogas estimulantes, que geralmente são vendidas por alguém dentro do lugar.
Eu particularmente não uso e não recomendo, o barato da droga é interessante mas a vida em si é muito curta, e usar algo que possa reduzi-la ainda mais é um crime contra você mesmo.

TV Licence


Para quem não sabe, aqui na Inglaterra se paga para assistir televisão (assim como na Alemanha e outros países)! É isso mesmo! Pelo fato da BBC não ter propaganda, é você que paga para ela existir.

Para isso, todos as residências que contem qualquer meio de recepção de sinal de televisão (o que inclui smartphones, tablets e computadores) são obrigados a pagar uma taxa anual de £150,50. Caso contrário corre-se o risco de se pagar uma multa de £1,000.00 caso um fiscal da TV Licence apareça na sua casa (e eles aparecem mesmo!) e verifique que você não está pagando a licença.

O pagamento desta licença pode ser dividido em várias parcelas. Para saber mais, visite o site da TV Licence: https://www.tvlicensing.co.uk

Conta Bancária, Abrindo uma.


Ter uma conta bancária é algo muito importante, principalmente na hora de procurar emprego, já que quase todos os empregadores exigem que você tenha uma, pois os pagamentos de salários são sempre feitos em conta.

Abrir uma conta em um banco tradicional não é complicado se você tiver os documentos certos.

Para pessoas que possuem passaporte europeu, basta levar o passaporte, um comprovante de residência (alguma conta ou contrato de aluguel) e seu último contra-cheque (aqui chamado de Payslip).

No caso de estudantes, é necessário o passaporte, o contrato de aluguel, a carta de matrícula da escola e também o seu último payslip.

Pessoas com Visto de Turista não podem abrir conta em banco.

Aconselho o Barclays Bank ou o HSBC, são bancos de alta credibilidade, além de fornecer a você um talão de cheques e um cartão VISA ELECTRON para fazer suas compras, não tendo assim, a necessidade de ficar carregando dinheiro o tempo todo.

A novidade agora são os bancos digitais, muito menos burocráticos e sem taxa de manutenção de conta. 

Os principais são:


Um pequeno detalhe em relação a esses bancos digitais, a maioria deles não oferecem dados de IBAN e BIC para recebimento de dinheiro do estrangeiro, portanto, se você planeja receber algum dinheiro vindo de fora, esses bancos digitais talvez não sejam a melhor opção, eles são mais para transações dentre de UK.

Morando no Interior da Inglaterra

Morar no interior da Inglaterra é uma boa opção para quem quer sossego, pouco contato com estrangeiros, ou seja, apenas ingleses e paz para se concentrar apenas nos seus estudos ou no seu trabalho!
O custo de vida é mais baixo e ganha-se praticamente a mesma coisa na maioria das opções de emprego. As desvantagens serão a falta de opções do que fazer nas suas horas livres, o tédio de ver sempre as mesmas caras por toda a cidade, e ficar andando sempre pelo mesmo circuito! rs…
Claro, existem cidades pequenas e cidades de tamanho considerável como Gloucester, Bristol, York, Manchester e Birmingham onde a vida é um pouco mais agitada.
Acho que isso vai bem de cada um, de qual é o seu propósito aqui na Inglaterra. Londres é uma ótima opção para quem gosta do agito da cidade grande, estar em contato com pessoas de todas as parte do mundo, ter milhares de lugares para visitar, ir em baladas insanas durante qualquer dia da semana, ou seja, uma vida que não para! A escolha é sua!

Remédios

Remédios… trago do Brasil ou compro aí? Essa é uma clássica pergunta!
Trazer remédios sem prescrição médica na sua bagagem é um risco, pois, se por acaso a imigração resolver abrir a sua mala, seus remédios desacompanhados de prescrição médica ficarão confiscados, mas essa não é uma prática abtual, ou seja, se quiser, traga os remédios que você está acostumado a tomar deste criança aí no Brasil, que você sabe que funciona bem com o seu organismo.
Com certeza você vai encontrar os mesmos remédios aqui, porém serão mais caros pois estarão sendo vendidos em libras, além do nome, que provavelmente você não vai saber como se chama, pois estará em inglês, eu mesmo tenho esse problema! Países diferentes têm os mesmo remédios, porém com nomes diferentes, claro, há sempre os casos a parte.
Diversos remédios incluindo anticoncepcionais, podem ser adquiridos gratuitamente nos postos de saúde pública (GPs). Aqueles que precisam de prescrição médica, só com prescrição médica mesmo! Não tem “jeitinho” não. Aqui você não compra rémedio de tarja preta sem prescrição como no Brasil.
Basicamente existem duas grandes redes de farmácias aqui em UK, a Boots e a Superdrug. Há também as farmácias do próprio NHS.

Remédios contra gripe, resfriados e dores de cabeça são vendidos em todos os super mercados, sem problemas, porém se você passar mal as 11 horas da noite de um domingo, fique certo(a) que não irás encontrar um farmácia aberta tão fácil. Melhor se garantir com anti-alérgicos, anti-inflamatório e antibióticos.

Serviço de Saúde Pública

O serviço de saúde pública na Inglaterra (NHS) é completamente gratuito, mas ter plano de sáude privado também é aconselhável. Eu tenho!
Caso você venha passar muito tempo aqui fora, cancele seu plano de saúde no Brasil, aqui na Inglaterra você não vai precisar usa-lo. É importante sim, se cadastrar assim que possível em um GP, que são centros de atendimento médico. Procure o GP mais próximo da casa onde você vai morar e se cadastre.
Uma vez cadastrado, será muito mais tranquilo procurar ajuda médica caso precise. O NHS é fantástico para emergências, mas para não emergências, pode ser um pouco chato, tratamentos mais específicos demoram muito, o que pode ser um desastre para você caso o problema se evolua com rapidez… por isso, se você tem intenções de morar aqui por muito tempo, é muito aconselhável que tenhas um plano privado, pois qualquer atendimento médico, seja um tratamento ou exame, é feito pra ontem como se diz no popular, e com saúde, não se brinca.

Celular, Escolhendo uma Operadora


Na Inglaterra a tecnologia usada nos celulares é GSM/GPRS, ou seja, os celulares utilizam SIM Cards assim como a Oi!, TIM, Claro! e BrasilTelecom GSM no Brasil. Se você tem um celular GSM TriBand no Brasil, basta desbloquea-lo (aqui custam £5 libras em média) e trazer-lo, aqui você só precisará adquirir um SIM Card de uma das diversas operadoras e colocar no seu celular para começar a falar.
Mas, qual operadora escolher dentre tantas? (Vodafone, O2, 3, Virgin Mobile, Tesco, Lebara, EE, LycaMobile etc) Se a sua idéia é ter um plano pós-pago (conta), então a melhor coisa será pesquisar no mercado (https://www.moneysupermarket.com/mobile-phones/) qual delas estão com as melhores propostas, pois todos os meses aparecem novas ofertas com mais minutos por menores tarifas, nestes casos de contratos você acaba recebendo um celular de graça, que geralmente é um top de linha.
Porém, se a sua idéia inicial é ter um celular de cartão, ou seja, pré-pago, eu recomendo a Lebara, LycaMobile ou GiffGaff, onde o custo por minuto para ligações na Inglaterra fica por £0,10, e para fixos no Brasil fica por £0.04/min e para celulares £0.15/min. (O chip sai de graça quando você coloca £5.00 de crédito ou pede para ser entregue em casa através do website da operadora. São vendido principalmente em super-mercados perto do caixa), além de vir com um bom pacote de dados para usar internet e o bom e velho skype.
SIM Cards são vendidos nas lojas das próprias operadoras espalhadas pela cidade, em lojas de conveniências (também conhecida como “Loja do Indiano”), várias destas lojinhas te dão o SIM Card de graça quando você já compra £10 de crédito.
LIGANDO PARA O BRASIL BARATO
Para ligar para o Brasil de forma barata, existem duas ótimas opções:
A primeira é comprar um chip das operadoras Lebara ou LycaMobile, eles tem tarifas que chegam a 2 centavos de libra por minuto pra telefones fixos no Brasil. Esses chips podem ser adquiridos em diversas lojas de conveniências ou também conhecidas como “loja do indiano” espalhadas por toda a cidade.
A segunda é ligar a partir de uma linha fixa para a operadora “TeleDiscount” pelo número 08444629898, onde o custo da ligação é de £0,01/minuto (um centavo por minuto), essa opcão você não vai precisar esperar pelo final de semana para ligar, a tarifa é a mesma 24 horas por dias, 7 dias por semana.
Existem outros números que também oferecem ligações para o Brasil por £0,005/minuto a partir de um fixo (para aqueles que não tem WhatsApp). Indico o TeleDiscount, já usei muito no passado e nunca tive qualquer tipo de problema.

Londres é dividida por Zonas


Londres é uma cidades dividida por Zonas que vão de 1 a 9. A zona 1 (em branco no centro do mapa) corresponde ao anel central da cidade, é a zona mais importante comercialmente, é nela onde estão situados os principais pontos turísticos, as grandes empresas, os grandes negócios, ou seja, é nela que o coração de Londres bate. Na zona 1 os aluguéis tanto comerciais quando residenciais são bem mais caros devido a estarem bem no centro da cidade.
A Zona 2 (em verde no mapa) é a zona seguinte e zona 1 (e assim por diante). Ela ainda é bem procurada por estar não tão longe do centro. Depois vão vindo as zonas 3 até a 9. As zonas de 3 á 6 geralmente são zonas não tão badaladas, as residências prevalecem, geralmente são mais espaçosas e mais baratas, porém são “longes” do centro, longe de onde as coisas acontecem! Claro, mesmo os bairros mais distantes tem o seu próprio centro, com filiais das principais cadeias de lojas da Inglaterra, além do que, o sistema de transporte público conecta a cidade inteira, ou seja, mesmo morando um pouco mais afastado, você chegará ao centro com rapidez e segurança usando metrô ou trêm.
As zonas 7, 8 e 9, são bem pequenas, correspondem apenas a uma pequena área no Noroeste de Londres, que inclui Watford, Croxley Green, Rickmansworth, Amersham or Chalfont & Latimer
Se você morar, estudar ou trabalhar na mesma zona, ou na zona ao lado, isso pode significar uma grande economia para você na hora de comprar seu ticket de metrô (Oyster Card), pois quanto mais zonas o metrô atravessa para chegar ao seu destino, mais caro fica a sua passagem. Por exemplo um Oyster Card semanal (ilimitado o numero de viagens) que vale para estações dentro das zonas 1 e 2 custa £33,00, se for entre zona 1 e 4 custa £47,30 e assim por diante. Uma observação a se fazer é que apesar de você comprar o Oyster Card com limitação de zonas pelo metrô, ele funciona com ônibus em qualquer parte da cidade não importando em que zona você esteja.
Veja mais informações sobre transporte público na postagem chamada “Transporte Público”. Para saber mais sobre todas as tarifas, visite https://tfl.gov.uk/fares-and-payments/fares?intcmp=1648

Adquirindo um Carro

Antes de mais nada, é bom saber que a Inglaterra é o país onde vc compra carro mais barato na Europa! Eu acredito que é pelo fato de apenas aqui o volante ser do lado direito, tornando o mercado um pouco restrito, abaixando o preço.

Adquirir um carro aqui não é lá muito complicado. Para compra-lo novo, não há segredo, basta ir em uma concessionária e financila-lo ou comprar em cash! Para comprar usado, uma das melhores opções é acessar o site AutoTrader (http://www.autotrader.co.uk/) e procurar pelo modelo desejado. 

Esse é o site mais usados por todos que querem comprar ou vender automóveis, tanto carros quanto motos ou vans.

Na hora de comprar um carro usado, existem alguns detalhes a serem observados:
– O primeiro é verificar se o Certificado de M.O.T.(*) está valido, caso contrario, você terá que levar o carro a uma oficina autorizada para ter o carro testado e obter o certificado de M.O.T., e isso não é de graça. Por tanto, é bom comprar um carro que esteja com o certificado de M.O.T. válido (vale por 1 ano)
– Segundo, verificar se o Road Tax está pago (Road Tax é o nosso IPVA). Diferente do Brasil onde você paga o IPVA de acordo com o valor do carro, aqui você paga de acordo com a quantidade de CO2/km que o seu carro emite. Se o seu carro emite até 100g de CO2/km ele está isento de impostos! Os preços variam a partir de 101g de CO2/km até acima de 225g/km onde você paga o máximo de £515 libras por ano. Veja a tabela em (http://www.direct.gov.uk/en/Motoring/OwningAVehicle/HowToTaxYourVehicle/DG_10012524)
– Terceiro, aqui seguro é obrigatório, e cada tipo e modelo de carro pertence a uma categoria de valor de seguro. Portanto, antes de comprar a caranga, fique atendo a que categoria de seguro seu carro desejado pertence para não pagar mais pelo seguro do que pelo carro!

Aqui, o seu tempo de carteira, idade e os bônus de seguro contam muito. A carteira brasileira só vale por um ano,  não é aceita por várias seguradoras e a internacional leva cota máxima.

Minha sugestão para aqueles que estão vindo morar aqui sem planos de voltar tão cedo é: faça os devidos testes e tire a carteira de motorista britânica logo que chegar, depois compre um carro de categoria de seguro baixo. Fique usando a caranga por uns 3 anos. Depois de 3 anos sem acidentes, você estará com 3 anos de carteira, 3 anos de bônus de seguro e com crédito na praça. Ou seja, vai poder comprar uma bela máquina Okm, pagar uma pechincha por mês fazendo um leasing (taxa de juros varia de 0% a 9% ao ano), e ter um excelente desconto no seguro, mesmo que o carro pertença a uma categoria de seguro mais alta. Sacou?

A mesma coisa funciona para motos.


(*) M.O.T. é um certificado que confirma que o veiculo, depois de testado, passou pelas exigências mínimas aceitáveis para rodar com segurança, de acordo com os padrões requeridos pela lei.

Adquirindo uma Moto

Adquirir uma moto não é lá coisa muito difícil, como em qualquer lugar, basta você procurar nos jornais e revistas com classificados, ou ir em uma concessionária autorizada da marca que você deseja. O problema está no limite de cilindradas da moto que você pode dirigir. Se você já tem carteira de motorista para moto no Brasil, essa então é válida aqui na Inglaterra por 1 ano a partir da data que você entrou no país, com ela você pode dirigir motos de qualquer tamanho. Após esse primeiro ano o cidadão terá que adquirir uma carteira de motorista britânica.
Existem dois tipos de carteira de motorista para motociclistas: a primeira é a mais fácil de se tirar, porém há uma série de limitações, é a chamada carteira de Learner ou Aprendiz! Você preenche um formulário pela internet, paga as devidas taxas e recebe a carteira em casa (que também serve como identidade oficial), após, para validar a carteira você terá que fazer um curso de 1 dia, mais prático do que teórico e receberá um certificado chamado de CBT (Compulsory basic training) que terá o prazo de validade de 3 anos. Com essa carteira e o CBT você poderá dirigir motos de até 125cc, não podendo levar ninguém na garupa ou pegar auto-estradas (apenas estradas secundárias). A qualquer momento você pode adquirir a carteira FULL, que permite dirigir qualquer tamanho de moto e abandonar as restrições da carteira de Learner, para isso, será necessário fazer um teste teórico bem mais complexo e é claro, um teste prático muito mais difícil.

Lembre-se, o seguro é obrigatório, de acordo com a cilindrada e modelo da moto o valor do seguro por variar bastante.

Leia o tópico anterior sobre adquirindo um carro e veja as observações a serem feitas antes de comprar um veiculo, pois se aplicam também para motos.

Eu particularmente recomendo ter uma scooter em Londres. Apesar de Londres ter um excelente transporte publico, ele é um dos mais caros da Europa (um ticket mensal de transporte zona 1 e 2 chega a passar das 130 libras) e também um dos mais superlotados, a população de Londres aumentou muito nos últimos anos, de forma que o metrô vive superlotado nas horas de pico. Ter uma motoquinha vai lhe sair muito mais barato, você terá muito mais liberdade de ir e vir e no final, ela é sua!

Escolas de Inglês em Londres

Cinema Ilimitado

Para quem gosta de ir ao cinema, a rede de cinema Cine World tem uma boa proposta, um contrato de 12 meses onde você paga £17,90 por mês debitados em conta e tem acesso ilimitado apara assistir quantos filmes você quiser assistir. Eu considero uma ótima proposta, já que em Londres, na maioria dos cinemas, se você for comprar um bilhete para assistir um único filme pode te custar entre £8 a £18.
Para assinar seu contrato você precisa ir num Cine World mais perto com seu passaporte e seu último extrato bancário recebido pelo correio.

Nota: Infelizmente devido a pandemia, a rede Cineworld está fechada até segunda ordem. Eu acho que faliu.

Assessoria Jurídica

Para quem está com duvidas ou precisa de serviços legais em relação a vistos e legislações sobre imigrantes no Reino Unido, eu recomendo consultar a STAY UK, gerenciada pela advogada brasileira Luci Saldanha. Sempre muito prestativa e por dentro das novas regulamentações, ela estará apta a te ajudar. website: www.stay-uk.co.uk / email: luci@stay-uk.co.uk

Adquirindo Cidadania Inglesa

Bem, se vc está interessado em adquirir cidadania inglesa, primeiro você tem que estar morando aqui durante 7 anos legalmente sem ter saido do país por mais de 3 meses durante todo esse tempo, além de ter que estar dominando a língua inglesa muito bem e estar com ótimos conhecimentos sobre a história do país. De qualquer forma, basta clicar direto no link abaixo que ele irá te redirecionar para o site do Home Office contendo informações sobre o assunto.

Renovando Visto de Estudante

Renovar o visto de estudante aqui na Inglaterra se tornou um pouco menos complicado do que quando você tirou no Brasil.

Você vai precisar do certificado de matricula do novo curso, o comprovante de presença em 80% das aulas do curso anterior e £1600 libras em conta por um mês, fora é claro, pagar todas as taxas para emissão do visto.

Bem, você pode renovar o visto por tempo indeterminado de ano em ano. Claro, você não vai ficar estudando inglês por 10 anos não é? rs... Como para muitas pessoas, o único jeito de ficar legal aqui é estar sempre com o visto de estudante, o necessário mudar o tipo de curso depois de 3 anos no mesmo.

Recomendo a quem quiser vir como estudante a já pegar um curso de 1 ano que dá um um visto de 14 meses. É mais vantagem, pois, vai que você pega um curso de 6 meses e quer ficar um pouco mais... vai ter que gastar uma grana e ter toda a burocracia para renovar o visto.

Envio de Dinheiro para o Brasil

O envio de dinheiro para o Brasil é um processo muito fácil e rápido na Inglaterra. Em Londres mesmo, existem diversas agências de transferência de dinheiro onde você pode enviar a quantia desejada* para qualquer conta corrente no Brasil. Algumas transferem imediatamente, outras demoram entre 24 à 48 horas. Algumas cobram uma taxa de envio, outras fazem de graça.
Na primeira remessa, as empresas normalmente exigem um documento de identidade e um comprovante de residência para efeito de cadastro.

Uma ótima opção na minha opinião é o App TransferWise, eles tem as melhores taxas, é super facil de usar e pode ser instalado no seu celular.

Aí vão algumas delas:

Western Union (Envio de dinheiro para qualquer pais do mundo)
Travellex (Envio de dinheiro para qualquer pais do mundo)
Small World
Trans-Fast


Identidade "Tabajara"


Diversos brasileiros que chegam em Londres com visto de turista com a intenção de trabalhar, resolvem então fazer uma identidade “tabajara”, ou seja, uma identidade portuguesa ou italiana falsas (Isso quando o sujeito não resolve fazer um Passaporte Europeu falso) para assim, poder conseguir trabalho mais facilmente.
Essa prática infelizmente está se tornando cada vez mais comum, não é a tôa que a alguns anos atrás foi fechada a maior indústria de passaportes falsos da europa, dirigida por dois brasileiros.
O que acontece é que as pessoas não entendem que isso é um crime, trata-se de falsidade ideológica, pode leva-lo para a cadeia.
Pode ser que a pessoa viva anos na Inglaterra com sua identidade falsa e nada aconteça, mas como ninguém sabe o dia de amanhã, pode ser que o criminoso seja parado na rua por um motivo qualquer, por estar carregando uma mochila ou por ter feito uma barbeiragem no trânsito e ai você sabe… se o policial descobre que a sua identidade é falsa… cadeia, deportação, vergonha.
Não recomendo a ninguém a fazer identidade falsa ou passaporte falso, repito mais uma vez, isso é um crime. Se você quer vir para a Inglaterra para trabalhar, venha só se tiver passaporte europeu, visto de estudante ou um visto de trabalho, seja digno, ande com a cabeça erguida na rua, ao invés de viver e trabalhar com o “rabo preso” correndo o risco de ser descoberto, ser preso e deportado.
Não tem Passaporte Europeu, nem grana para vir como estudante, nem visto de trabalho? então não venha para trabalhar. Tenho certeza que nenhum risco nesta vida valha o preço da liberdade.

Albergues (Hostels)


Olá pessoal,
Sou amiga pessoal do Joás e tb sinto uma grande necessidade de ajudar as pessoas assim como ele.
Eu sou gerente de um Hostel aqui em Londres e logo me senti na obrigação de dar umas dicas na hora de escolher um Hostel por Londres ou qualquer lugar no mundo.
A primeira pergunta q vem a cabeca é: "Onde vou procurar um Hostel?"
Existem alguns sites onde vc pode começar a sua busca, ai vão eles:
www.hihostel.com

Eu particularmente gosto do hostelbookers q te dá a lista do nome dos Hostels e o mapa de Londres ao lado. Logo, quando vc coloca o mouse em cima do nome do Hostel , o site mostra automaticamente a localizacao no mapa. O que é muito interessante ja que umas das coisas que consideraremos na hora de escolher um Hostel é a localização.
Na hora de escolher o seu Hostel de fato a primeira coisa a considerar é o tipo de quarto q vc está procurando. Os quartos divididos (Dormitory) são os mais tradicionais nos Hostel. Porém se vc está viajando com seu namorado(a) e não quer ficar num dormitorio, alguns Hostels oferecem a possibilidade de reservar quartos Double ou Twin. A diferenca entre eles é basicamente a cama! O double tem uma cama de casal e o Twin tem duas camas de solteiro (normalmente beliche). Podem ser chamados de "Private Rooms" tb. Por estarem em "private " o preco tb é mais caro do que dormitorios. Contudo, se vcs são um casal e estão querendo economizar na acomodação, porém não querem ficar em quartos separados, veja se o Hostel oferece dormitorios "mixed". É um quarto dividido sem distinção de sexo (homens e mulheres juntos). Mas, aviso logo, esteja preparado(a) pra seu parceiro(a) ver alguém trocando de roupa dentro do quarto sem a menor vergonha !!!!
Se vcs são 2 mulheres e nao querem dividir o quarto com homens porém ainda querem ficar em dormitorios, veja se o Hostel oferece "Single Sex Dorms". A maioria oferece Female Dorms e Male Dorms. Que nada mais são q dormitorios masculinos e femininos.
Uma dica na escolha dos dormitorios eh usar o www.hostelworld.com . Esse é o único website onde vc pode escolher o tamanho do quarto em q vc vai ficar. Você reserva especificamente uma cama num quarto de 6 pessoas, por exemplo. Os outros websites vc faz a reserva de uma cama num dormitorio e esse dormitorio sera "loteria". Quero dizer, dependerá da disponibilidade, vc pode ficar num quarto de 4 ou num de 20 pessoas. Afinal vc reservou "uma cama num dormitorio"!!!! O hostel não garante um tamanho de quarto especifico mesmo ligando pra recepção. O unico website onde vc reserva especificamente um tamanho de quarto é o hostelworld e o hostel é obrigado a manter o seu pedido.
Se vc está viajando com um grupo de amigos, vcs ainda podem reservar um Private Room de qualquer tamanho. Tipo, se vcs são 6 pessoas, vcs podem reservar um 6 Bedded Room in Private. É um quarto com 6 camas só pra vc e seus amigos.
Assim como se vc esta viajando com sua familia (2 adultos, 2 criancas - menores de 18 anos) existem preços diferenciados para familias. Confira o preço para FAMILY ROOMS. Pessoas menores de 18 anos tem preços diferenciados.
Se vc é menor de 18 anos esta viajando sozinho ou com amigos tb menores de 18 o melhor é ligar na recepção do Hostel e checar a politica de aceitação de criancas. Aqui em Londres eles são muito restritos no que eles chamam de "Child Protection Policy". Isso só se aplica no caso de menores de 18 anos desacompanhados.
Depois da escolha do tipo de acomodação, vamos considerar então a localização. Londres é uma cidade muito grande e não compensa ficar em Hostel mais baratos e gastar mais em transportes e tempo de viagem.
Fique na zona 1 ou no maximo no inicio da zona 2.
O terceiro fator q eu particularmente considero é o "customer rating". Basicamente é o feedback dos Hospedes depois de sua estadia no Hostel. O Customer Rating é classificado na maioria das vezes em:
funcionarios amigaveis, limpeza, conforto, qualidade de serviço, seguranca e localização.
Os hospedes dão uma nota para cada um desses itens e muitas vezes deixam comentários. Vale a pena gastar alguns minutos pra analiza-los. Um Customer Service acima de 80% será uma excelente opção. Quando analizar o customer rating veja a grande virtude do Hostel e a grande fraqueza. E pelo amor de Deus q a fraqueza não esteja no item Limpeza !!! O customer rating eh algo confiavel. O Hostel não tem acesso logo não ha fraude.
Um quarto ponto a analizar é mesmo o preço. Londres não é uma cidade barata pra acomodação. O preço de um dormitorio (quartos divididos) variam entre £10 a £30 por pessoa por noite. Vale a pena pagar um pouco a mais e investir em segurança e qualidade de serviço.
Nós brasileiros temos um preconceito em ficar em albergues, mas acredito ser apenas algo q nao faz parte de nossa cultura e por isso não estamos acostumados com a ideia. Aqui em Londres e em toda a Europa é tradição ficar em Hostel. Cheguei então no quinto ponto de analise.
Você agora vai analizar as facilidades oferecidas pelo Hostel escolhido. Pontos importantes são: se existem lockers (armarios) dentro dos quartos, no qual vc pode colocar as suas coisas de valor (passaporte, dinheiro, computador, iPod, ou qualquer outra coisa de valor q esteja carregando) enquanto estiver fora do quarto e manter a chave com vc. Sempre tenha um cadeado com vc quando viajar em caso vc precise usar num locker. Afinal de contas vc estara dividindo o quarto com pessoas na qual vc NUNCA viu na vida. Sempre bom prevenir do que remediar. Como disse anteriormente, sou gerente de um Hostel aqui em Londres e em caso de roubo o Hostel NÃO SE RESPONSABILIZA. Eu sou gerente a 3 anos e so tive UM ÚNICO caso de roubo. Nao é comum. Nesse caso a policia é contactada.
Cheque se o preço da acomodacao inclui a roupa de cama pra nao se assustar na chegada no Hostel quando a recepcao te cobrar extra pelos lencois q vc usara !!! E não se assuste, alguns Hostel os lençois não estao inclusos no preço !!! A esmagadora maioria dos Hostel não fornecem toalhas, logo a melhor dica é trazer uma toalha com vc.
Observe tb se inclui os impostos (VAT/TAX). E novamente vc evita de ter algum gasto extra na chegada.
Leia o Terms and Conditions. Alguns Hostel tem precos diferenciados pra membros e não membros. Os preços do website são normalmente pra membros e eles especificam isso nos Terms and Conditions e na chegada vc tem q pagar algum extra. O problema é q quando vc faz a reserva pelo site vc aceita o Terms and COnditions, logo não tem discussão! Tem q pagar o extra mesmo!!!
É sempre bom ter um Hostel com recepcao 24h. Alguns hostel tem hora pra voltar pro Hostel, principalmente em cidades pequenas. E se vc chegar depois do horário vai dormir do lado de fora mesmo!!!!
Se vc quer economizar um pouco e cozinhar no Hostel, cheque se tem Self Catering Kitchen. É uma cozinha comum aos hospedes onde vc pode usar todas as facilidades da cozinha (geladeira, microondas, forno, talheres, copos, pratos, etc...).
No mundo atual dificilmente vc vai ter um Hostel q não ofereca acesso a internet, principalmente em Londres. Porem, alguns Hostel oferecem a wireless incluida no preco da accomodação (de graca!!) , outros oferecem o servico, porém pago. É bom checar tb!
A maioria dos Hostels aceitam qualquer idade, porém alguns tem limitações. O que quero dizer é q alguns só aceitam pessoas entre 18 e 35 anos , por exemplo. Mas não se preocupe, isso certamente estará explicito no website, se não encontrar nada sobre isso, sem pânico!!! Provavelmente não existe limitacoes de idade.
Claro, por ultimo, se o café da manhã está incluso ou se o serviço é oferecido ainda q pago.
Outra dica, algumas vezes no website não há disponibilidades nas datas de sua preferência. Porém se vc ligar na recepçãoo do Hostel, eles ainda tem alguns quartos disponiveis. Existe um número limitado de quartos disponiveis na internet e muitas vezes a recepção ainda tem quartos disponiveis. É sempre bom checar.
Mas se vc nao gosta da ideia de ficar em Hostels e quer algumas opcões de Hotels com precos mais em conta, vc pode dar uma checada no www.hotels.com, com frequência eles tem descontos e promoções.
Pra Hostel ou Hotel, sempre tenha com vc a confirmação de sua reserva de preferência com o NUMERO DA RESERVA. Nunca viaje sem acomodação, é arriscado . Principalmente grandes cidades turisticas como Londres, Paris e outras capitais.
Qualquer problema q vc tenha, sempre procure o gerente. Ele com certeza irá de atender com muita atencao.
No mais, just enjoy your stay !
Se vc ainda tiver qualquer duvida e precisar de qualquer esclarecimento, pode contar com minha ajuda.
Estou no Orkut e no Facebook.
Obrigada e boa sorte nas suas escolhas.
Espero poder te ajudado com algumas dicas !
Um grande abraço,
Priscila Kolbe