Compra de Eletrônicos


Antes de mais nada, gostaria de avisar aos caros turistas que os preços de eletrônicos na Inglaterra não são tão baratos como nos Estados Unidos, alguns itens aqui chegam a custar o dobro de lá, mas mesmo assim, ainda são mais baratos do que compra-los no Brasil.
Londres já teve uma rua inteira só de lojas de eletrônicos, porém, a grande maioria delas não conseguiu competir com as lojas on-line e fecharam. Hoje, quem quer comprar eletrônicos pessoalmente deve ir mesmo a um Shopping Center como o Westfield (http://uk.westfield.com/london) ou a uma boa loja de departamentos como a John Lewis (http://www.johnlewis.com/electricals/c500001?rdr=1), Harrods (http://www.harrods.com) ou Selfridges (http://www.selfridges.com/en/home-tech/technology/?llc=sn).
Uma boa opção também é ir em uma das lojas da Currys, esse sim, tem quase tudo que vc possa estar procurando. Há lojas da Currys por toda Londres, entre no site e procure pelo post code qual é a mais próxima de você.
Para compra de computadores e periféricos, uma excelente opção é o site eBuyer (http://ebuyer.com/), esse tem preços campeões, porém você vai ter que pedir online e aguardar a entrega, que não demora mais do que 48 horas. O lado negativo é que você não vai poder pedir o formulário do Tax Back.

A Amazon é sempre uma excelente opção também, porém, assim como no eBuyer, você não vai poder pedir o formulário do Tax Back.
Quando você estiver a turismo aqui e for realizar suas compras, não esqueça de pedir o formulario do Tax Back (imposto de volta) (VAT = 20%), assim você poderá obter de volta em torno de 12% do valor do ítem quando estiver saindo da Europa.

Construindo seu crédito financeiro

Comprar algo financiado por aqui exige muito mais do que um bom contra-cheque e nome limpo na praça, você tem que provar que acima de tudo você é um bom pagador, pois tem muitas gente rica caloteira nesse mundo e muito pobre que não deve nada a ninguém. De forma que, o sistemas aqui, antes de lhe dar qualquer crédito, precisa saber se você é um(a) bom(boa) pagador(a).

Para você provar que é não é um(a) caloteiro(a), será necessário algum tempo, em média 3 anos, de preferência sem mudar de endereço pois quem se muda o tempo inteiro é estelionatário correndo de credores.

Dicas para começar a criar seu crédito financeiro para que no futuro você possa comprar algo financiado, seja um carro, um aparelho domestico ou uma casa.

- Ter um emprego, dinheiro caindo na conta todos os meses. 

- Evite mudar de endereço, de preferência por 3 anos, quanto menos vc se mudar, melhor para o seu "credit score".

- Tenha contrato de telefone celular pós-pago, não pré-pago, não atrase os pagamentos, de preferência faça um debito direto para nunca atrasar nenhum pagamento.

- Registre-se como eleitor na prefeitura (council) da sua área/bairro. (Isso conta muitos pontos!) E se você mudar de endereço e for para outra área, registre-se novamente no council.

- Peça ao seu banco, tenha e use um cartão de crédito, mesmo que no começo seja um limite baixinho, mas use e pague em dia.

- Se você estiver morando numa casa ou flat só seu, tenha as contas todas em seu nome.

Detalhe SUPER IMPORTANTE: Certifique-se que o seu nome está escrito ou abreviado EXATAMENTE DA MESMA FORMA em todos esses lugares, desde o contrato da operadora de celular até seu registro de eleitor, caso contrario não vai funcionar.

Andando na linha por 3 anos em média, seu "credit score" já vai estar construído e com boa pontuação, dai você já pode chutar o pau da barraca e começar a se endividar! 

 

Filho pequeno em Londres

Vou começar esse post dizendo que ter filhos na Inglaterra não é algo que gere tanta despesa como no Brasil ou resto da Europa (pelo menos pelos primeiros anos de vida antes de entrarem na escola), digo isso de experiencia própria, pois tenho duas filhas pequenas e estou passando por todas as experiências nesse sentido, principalmente no quesito financeiro.

Vamos começar pela gravidez, onde que, graças ao excelente sistema de saúde público britânico, o NHS, a mamãe nunca vai ter que desembolsar um tostão em consultas e acompanhamento durante toda a gravidez. O parto seja ele como for, natural ou cesária, não tem custo algum. A mãe fica isenta de qualquer custo com remédios desde o momento que a gravidez é confirmada até o bebê completar 1 ano,  no caso da criança, ela não pagará por nenhuma medicação até fazer 16 anos. É isso mesmo que vc leu, vc não pagará por nenhum remédio que seus filhos precisem até eles completarem 16 anos (conte isso para um amigo que more nos Estados Unidos e espere a reação!).

Aqui na Inglaterra os produtos para crianças e adolescentes até os 16 anos são isentos do imposto único de 20% (VAT = Value-added tax), além disso, diversos itens recebem subsidio do governo,  resultando em preços muito baixos para itens para essa faixa etária. Um pacote de 48 fraldas descartáveis do super mercado ASDA, que por sinal são excelentes, custam apenas £2.99, isso mesmo, duas libras e noventa e nove centavos por 48 fraldas, um preço absolutamente surreal até para os padrões Europeus onde na França por exemplo, um pacote de fraldas equivalente custa na casa dos €25 euros. 

Os super mercados Sainsburys e ASDA tem coleções de roupas para bebês e crianças muito boas, bonitas e de qualidade, principalmente para uso mais casual ou em casa/escola. Claro, se você quiser vestir as crianças com roupas de grife, os preços ficaram BEM MAIS salgados, mas ainda assim, pelo fato de serem isentos do VAT, saem mais baratos que o normal. A NEXT por exemplo tem coleções de roupas para bebês e crianças de deixar qualquer mamãe louca, tudo com preços muito bons. Com relação a roupas de grife, as preferidas aqui de casa são Ted Baker e Mayoral, são de cair o queixo.

Em compensação.... o custo mensal de uma creche é astronômico. Creche aqui é mais caro que a mais caras das universidades de Cambridge ou Oxford. Estamos falando de pelo menos £1.500,00 por mês por criança, claro, creche de segunda a sexta em tempo integral. Depois que a criança completa 3 anos, o governo oferece 30 horas semanais subsidiadas, o que dá meio período por dia de segunda a sexta, caso você necessite que ela fique o dia inteiro, essa diferença de custo fica por sua conta. Há casais que um dos parceiros deixa de trabalhar para tomar conta dos filhos até eles fazerem 3 anos ou entrarem na escola aos 4, pois a depender do salário, não compensa deixar os pequenos na creche para ir trabalhar. 

Comidas, papinhas, brinquedos e acessórios excluindo carrinhos de bebê (que você pode comprar de segunda mão no eBay em estado de novo por uma barganha) são muito baratos devido a isenção do VAT e subsidio do governo. Por sinal, nos super mercados há ótimas opções de papinhas 100% naturais e orgânicas que os bebês e crianças adoram.





Escolas Primarias e Secundárias

Como qualquer pai/mãe que preze pela educação dos seus filhos, a preocupação de achar uma boa escola para os mesmos é prioridade principalmente quando estamos nos mudando para uma nova cidade.

Aqui na Inglaterra, assim como no Brasil, temos escolas públicas e privadas. 

As escolas públicas são muito boas, umas mais outras menos, o desafio é encontrar as melhores (https://www.gov.uk/school-performance-tables) e morar perto delas para que seus pimpolhos tenha mais chances de serem matriculados em uma delas pois as escolas públicas que você poderá escolher são as que estão relativamente em um pequeno raio de distancia da sua casa, ou seja, sem chances de você morar numa localidade x e querer matricular sua cria numa escola que apesar de top, está a 10km da sua casa. 

Infelizmente as melhores escolas públicas estão (com algumas exceções) justamente dentro dos bairros onde se encontram as pessoas com o maior poder aquisitivo, onde os alugueis e preços dos imóveis são muito mais caros, ou seja, você pode acabar tendo que pagar muito mais pela sua moradia em ordem de dar aos seus filhos uma boa escola pública. 

As escolas particulares são um caso a parte, o ensino é muito mais puxado, o nível de educação é muito maior e o nível social e econômico dos coleguinhas é de outro nível, ou seja, os pais dos amiguinhos certamente não serão os donos das vendinhas de esquina ou funcionários públicos mas diretores de empresas, políticos, CEO de grandes corporações, algo que no futuro pode ajudar seus filhos por demais em termos de networking, afinal, hoje em dia, ter um bom network é mais importante do que ter dinheiro.

Escolas privadas custam entre £18-28K por ano, fora os custos adicionais de viagens de férias com a turminha dentre outras programações extra curriculares que acontecem durante o ano. Sim, é caro mas é delas que saem os futuros grandes empresários e governantes, basta dizer foram pouquíssimos os primeiros ministros britânicos que vieram de escolas públicas. 

No caso de escolas privadas não há problemas de distâncias entre sua morada e a escola, você está pagando pelo serviço dela, portanto, você pode matricular seus filhos na que desejar, contanto que eles tenham vaga. Levar o pupilo até ela será um problema dos pais.

Vale a pena a escola particular? Vale. O negócio é se você tem condições de pagar.

Segue a lista das melhores em Londres de acordo com a ultima avaliação 2018/2019

https://www.mytopschools.co.uk/london-private-schools/