Mostrando postagens com marcador morando em londres. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador morando em londres. Mostrar todas as postagens

Contas Residenciais

Se você alugou um flat (apto) ou uma casa para si mesmo, é muito importante que você tome nota dos números do relógio do marcador de água, luz e gás e entre em contato com cada uma das fornecedoras dos serviços e avise que você é o novo inquilino, informando os números que constam nos relógios para que depois não venha uma conta para vc pagar de gastos que não foram seus.
Tem muita gente que sai do imóvel e esquece de avisar as empresas fornecedoras dos serviços, dai o proximo inquilino acaba tendo uma grande dor de cabeça, pois uma bela conta irá chegar, até provar que rapadura não é tijolo, o sujeito vai ter que pagar a conta, se não, correrá o risco de ter os serviços cortados. Portanto, é muito importante tomar nota dos números nos marcadores (relógios) e entrar em contato imediatamente com as fornecedoras. (Pergunte ao Landlord quem são elas)

O Council Tax (nosso IPTU) é outra conta que deve ser transferida para seu nome. Se você é estudante, será isento, se morar sozinho, você terá um desconto, porém o Council precisa saber disso, portanto, entre em contato e avise!
Um bom landlord (dono do imóvel) normalmente faz tudo isso para o novo inquilino, mas há sempre aquele que fogem a regra. É bom ficar ligado.

Acomodação em Londres - Sua casa!

Na minha opinião, morar bem é fundamental, principalmente para quem está morando em um país que nao é o seu, trabalhando o dia inteiro, muitas vezes em pé! Depois de um dia inteiro de trabalho ou estudo, ou os dois, nada melhor do que chegar em casa e encontrar um lugar legal, limpo e aconchegante para relaxar. Acho que por mais que a vida em Londres seja ralação pura no começo, pelo menos a sua casa tem que ser um lugar legal, de paz e sussego!

Vale a pena pagar um pouco mais do que o mínimo e morar em um lugar melhor. Uma “vaga” em um quarto dividido em Londres custa em média, £70 libras por semana, isso é o mínimo, tem gente que consegue lugares por £50! mas cá pra nós, é cada lugarzinho que dá medo. Economize em outros assuntos e pague um pouco mais por um lugar melhor, por £130 por semana você consegue um quarto single ou por £170 um quarto duplo. Por £250 libras/semana (+ contas) você pode dividir um quarto e sala com mais uma pessoa e morar bem melhor. Vale a pena.

O lugar mais popular para se achar um acomodação é o site Gumtree! É so ficar de olho e pesquisar direito, há sempre um lugar legal por um preço convidativo. Mas tem que procurar beeeeeem!

Para estudantes com dinheiro no bolso,  e querem morar muito bem, eu recomendo o Nido Student Living (http://www.nidostudentliving.com). Trata-se de um apart-hotel para estudantes, existem quatro em Londres, um fica localizado no centro de Londres, ao lado da estação de King’s Cross, o segundo em Spitalfield Market ao lado da estação de Liverpool Street, vizinho a badalada rua de Brick Lane, o terceiro em Notting Hill e o quarto em West Hampstead. Não é barato, mas é excelente. 

Para mais informações, visite o site.
Existe também uma opção mais em conta, o UniPlaces, uma empresa que te ajuda a encontrar a melhor acomodação de acordo com quanto você tem para gastar e onde você quer morar. O site da UniPlaces é (https://www.uniplaces.com/accommodation/london)

Há também as agencias imobiliárias, que podem te oferecer excelentes opções, porém são extremamente burocráticas, ainda mais se você for estudante. Uma das mais populares é a Foxtons (http://www.foxtons.co.uk)

Boa sorte!

Londres é dividida por Zonas


Londres é uma cidades dividida por Zonas que vão de 1 a 9. A zona 1 (em branco no centro do mapa) corresponde ao anel central da cidade, é a zona mais importante comercialmente, é nela onde estão situados os principais pontos turísticos, as grandes empresas, os grandes negócios, ou seja, é nela que o coração de Londres bate. Na zona 1 os aluguéis tanto comerciais quando residenciais são bem mais caros devido a estarem bem no centro da cidade.
A Zona 2 (em verde no mapa) é a zona seguinte e zona 1 (e assim por diante). Ela ainda é bem procurada por estar não tão longe do centro. Depois vão vindo as zonas 3 até a 9. As zonas de 3 á 6 geralmente são zonas não tão badaladas, as residências prevalecem, geralmente são mais espaçosas e mais baratas, porém são “longes” do centro, longe de onde as coisas acontecem! Claro, mesmo os bairros mais distantes tem o seu próprio centro, com filiais das principais cadeias de lojas da Inglaterra, além do que, o sistema de transporte público conecta a cidade inteira, ou seja, mesmo morando um pouco mais afastado, você chegará ao centro com rapidez e segurança usando metrô ou trêm.
As zonas 7, 8 e 9, são bem pequenas, correspondem apenas a uma pequena área no Noroeste de Londres, que inclui Watford, Croxley Green, Rickmansworth, Amersham or Chalfont & Latimer
Se você morar, estudar ou trabalhar na mesma zona, ou na zona ao lado, isso pode significar uma grande economia para você na hora de comprar seu ticket de metrô (Oyster Card), pois quanto mais zonas o metrô atravessa para chegar ao seu destino, mais caro fica a sua passagem. Por exemplo um Oyster Card semanal (ilimitado o numero de viagens) que vale para estações dentro das zonas 1 e 2 custa £33,00, se for entre zona 1 e 4 custa £47,30 e assim por diante. Uma observação a se fazer é que apesar de você comprar o Oyster Card com limitação de zonas pelo metrô, ele funciona com ônibus em qualquer parte da cidade não importando em que zona você esteja.
Veja mais informações sobre transporte público na postagem chamada “Transporte Público”. Para saber mais sobre todas as tarifas, visite https://tfl.gov.uk/fares-and-payments/fares?intcmp=1648

Adquirindo Cidadania Inglesa

Bem, se vc está interessado em adquirir cidadania inglesa, primeiro você tem que estar morando aqui durante 7 anos legalmente sem ter saido do país por mais de 3 meses durante todo esse tempo, além de ter que estar dominando a língua inglesa muito bem e estar com ótimos conhecimentos sobre a história do país. De qualquer forma, basta clicar direto no link abaixo que ele irá te redirecionar para o site do Home Office contendo informações sobre o assunto.

Congestion Charge

Londres é uma cidade milenar, e realmente não foi projetada para o tráfego intenso de automóveis, as ruas são estreitas, algumas começam do nada e terminam em lugar nenhum! Olhando Londres de cima (Google Earth) você vai perceber que a cidade parece uma teia de aranha! Nada foi projetada pensando no futuro, as coisas vão se adaptando de acordo com as mudanças que o futuro vai trazendo.

Visando a redução da quantidade de veículos no centro da cidade e a diminuição da poluição o governo londrino criou o Congestion Charge. O Congestion Charge é um pedágio cobrado a todos os carros que atravessam a parte da cidade de Londres delimitada como “Área de Congestion Charge” geralmente sinalizada com placas como essa na foto.

Todo motorista que entra no centro ou em parte do oeste de Londres das 7h às 22h, tem que pagar 
o Congestion Charge, um pedágio de £15. O pedágio não é pago na entrada da zona central, a “Congestion Charge” é vendida online e pode ser paga também pelo telefone 0343 222 2222. Ao pagar, o motorista informa a placa do carro. As placas dos veículos que transitam pelo centro de Londres são registradas por câmeras para que seja verificado se a congestion charge foi paga. Pagando £15, o motorista pode entrar e sair da zona da Congestion Charge quantas vezes desejar, sem custo adicional.

Se deixar para pagar, o valor sobe para £17.50 e precisa ser pago até a meia-noite do terceiro dia seguinte ao ingresso do veículo na zona da Congestion Charge.

O motorista que não pagar durante esses três dias recebe uma multa de £80, que sobe para £160 se não for paga em 14 dias. 

Para não correr o risco de esquecer de pagar e ser multado, você pode optar pelo “Congestiom Charge Auto Pay”. Como o próprio nome indica, com o “auto pay” o débito é automático quando o veículo entra na área da Congestion Charge, mas para utilizar esse serviço você precisa pagar uma taxa anual de £10.00. 

No site www.tfl.gov.uk, encontra-se a área exata no centro de Londres onde o pedágio é aplicado. 

Veículos movidos a diesel pagam uma taxa extra, a T-Charge*.

Clicando aqui, você fica sabendo como pagar e obtém informações sobre como registrar o seu veículo para pagar automaticamente.

O pedágio é diário e não por acesso, portanto ele permite que o motorista que pagar £15 entre e saia do centro várias vezes durante o dia. Bicicletas e motocicletas são isentas do pedágio.

Lembre-se de que o tráfego é pela esquerda e dirija com cuidado. 
 De leve que é na contramão! 

*Para ajudar a melhorar a qualidade do ar, uma zona de emissões ultrabaixas (ULEZ) estará em vigor no centro de Londres a partir de 8 de abril de 2019, na mesma área da taxa de congestionamento. A maioria dos veículos, incluindo carros e vans, precisará atender a novos padrões de emissões de escape mais rigorosos (padrões ULEZ) ou ser responsável por uma taxa diária de dirigir dentro da área da ULEZ. Carros a gasolina fabricados desde 2005 e a diesel fabricados desde o segundo semestre de 2015 estarão isentos pois possuem certificação EURO 6.


Supermercado


Londres tem grandes redes de supermercados onde você pode comprar de tudo por todos os preços e qualidades. O que vai decidir a compra em uma rede especifica vai ser muito provavelmente o seu bolso. Para ser bem objetivo, vou explicar como eles são organizados.

Para o público A+ e A existem as redes Mark&Spencer e Waitrose com pouca variedade de produtos, porém todos são da mais alta qualidade, são verdadeiras super delicatessens. Para o público B e C existem as maiores redes que são TescoSainsbury'sASDA e Co-operative, e para o público D e E existem as redes LIDL ALDI e Morrisons, e finalmente para quem está realmente procurando gastar o mínimo, existe a rede POUNDLAND, onde como o próprio nome já diz, tudo (ou quase tudo) é vendido por 1 pound (1 libra).

Para quem tem preferencia por produtos orgânicos e de altíssima qualidade, a  rede americana Whole Foods é sem duvida um oasis. O mercado é absolutamente incrível, mas prepare o bolso!

Minha sugestão é que você visite cada uma delas para conhecer o que existe disponível, pois mesmo que cada um deles seja direcionado para uma camada social, sempre há alguma coisa que um tem e o outro não tem e que faz falta!

Para saber qual desses mercados estão mais próximos da sua casa, basta ir no site do mercado e procurar pelo link "store locator", a partir do seu post code, o site informa onde está o mercado específico mais próximo.

Quase todas as grandes redes tem opção de entrega em casa por £2 libras, basta fazer as compras on-line. Vale a pena.

Sites de Classificados de Empregos


Londres é uma cidade com milhares de oportunidades de empregos, para todos os gostos, para todos os níveis, para todas as ambições. Não é díficil encontrar pela cidade uma porção de jornais com classificados oferendo empregos em todas as áreas.
Algumas destas publicações possuem sua versões on-line, outras não.
De qualquer forma, posto aqui alguns dos websites mais visitados por aqueles que estão a procura de emprego em Londres.
Boa Sorte!
OBS: Se você quer emprego na sua área de formação, ou algo que exiga seu cérebro para cumprir a tarefa, então você precisará primeiro de ter um excelente inglês, um bom currículo e um passaporte europeu para dar a certeza ao seu futuro empregador que você pode ficar aqui por tempo indeterminado.
Se o seu visto é de estudante, não desanime, se você for realmente bom naquilo que você faz e tem um bom inglês, pode acontecer de seu empregador lhe oferecer um visto de trabalho que lhe dá direito a trabalhar normalmente por 5 anos, é o chamado Tier 2 Visa, não é comum nem fácil, porém não é impossivel de acontecer. Eu já consegui!

Suas Contas Residenciais

Se você alugou um flat (apto) ou uma casa para si mesmo, é muito importante que você tome nota dos números do relógio do marcador de água, luz e gás e entre em contato com cada uma das fornecedoras dos serviços e avise que você é o novo inquilino, informando os números que constam nos relógios para que depois não venha uma conta para vc pagar de gastos que não foram seus.
Tem muita gente que sai do imóvel e esquece de avisar as empresas fornecedoras dos serviços, dai o proximo inquilino acaba tendo uma grande dor de cabeça, pois uma bela conta irá chegar e até provar que rapadura não é tijolo, o sujeito vai ter que pagar a conta, se não, correrá o risco de ter os serviços cortados. Portanto, é muito importante tomar nota dos números nos marcadores (relógios) e entrar em contato imediatamente com as fornecedoras. (Pergunte ao Landlord quem são elas)

O Council Tax (nosso IPTU) é outra conta que deve ser transferida para seu nome. Se você é estudante, será isento, se mora sozinho no imóvel, terá um ótimo desconto, porém o Council precisa saber disso, portanto, entre em contato e avise!

Um bom landlord (dono do imóvel) normalmente faz tudo isso para o novo inquilino, mas há sempre aquele que fogem a regra. É bom ficar ligado.

Imposto (TAX)

Toda pessoa que trabalha no Reino Unido tem que pagar impostos. As taxas vão de 20% até 50% para grandes salários (abatido na fonte). Pessoas que ganham menos que £6,035 libras por ano (bruto) se beneficiam em não pagar imposto sobre o salário. Para mais informações click em http://www.hmrc.gov.uk/incometax/index.htm

Se você trabalha como freelancer ou pretende abrir uma empresa por aqui, o ideal é ter um contador. Eu recomendo a ATEX Business Solutions, tel +44 2080900414, eles são muito bons e tem funcionarios que falam português, o que para aqueles que não tem dominio da lingua inglesa, pode ser de grande ajuida.