Mostrando postagens com marcador dicas sobre londres. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dicas sobre londres. Mostrar todas as postagens

Sua linha telefônica fixa

Com tarifas de telefone celular tão baratas, ter uma linha telefônica em casa deixou de ser uma vantagem, de qualquer forma, se você for pagar por internet fixa, muito provavelmente ela virá com uma linha telefônica, que você pode ou não usar.

Existem diversas empresas que podem instalar sua conexão de internet fixa, veja o site comparativo aqui https://www.broadband-finder.co.uk. Lá você vai encontrar uma relação de todas as empresas provedoras e comparações de preços e serviços.

Algumas destas empresas cobram um custo inicial de instalação caso a sua casa nunca tenha tido conexão com linha telefônica. Se já teve anteriormente, eles não cobram nada para instalar.

Onde Morar em Londres?

Essa é uma duvida que quase todo mundo tem quando está a caminho de Londres. Que lugar é bom de morar? Quando vai me custar? Por falta dessas informações, o sujeito acaba ficando a mercê das agência de viagens, que na maioria das vezes cobram preços exorbitantes por acomodações pobres e podres.
Então, deixe me explicar como funciona a moradia em Londres.
Como quase tudo nessa vida material, o quesito “poder financeiro” será o principal fator decisivo de onde será o seu berço. Londres é uma cidade grande, alias, a maior cidade da Europa, (minúscula comparada a uma São Paulo da vida), ela é dividida por regiões e zonas!
As regiões são organizas pelos pontos cardeais, que por sinal, está explicito no postcode, ou CEP. Pelo seu postcode, as pessoas aqui já tem ideia do seu poder econômico, o dito é formado por letras e números, diz precisamente onde vc mora sem precisar de endereço completo! Quem mora na região com postcode que começa por W1 por exemplo, pertence a turma que tem muito dinheiro, W1 quer dizer West, ou seja Oeste de Londres, também conhecida localmente como West End, é nesse postcode que estão lugares como Portland Place, a famosa Regent Street, a Oxford Street, o badalado Soho, Marylebone, o chique Mayfair, a bela Picaddilly, a Hanover Square, a Great Portland Street e Fitzrovia, em locações como essas, espere pagar pelo menos £1.200 por semana por um quarto e sala! Claro, você estará morando no supra sumo de Londres, compartilhando parques e cafés com gente famosa e importante!
A região leste de Londres por exemplo foi um região bastante industrial no passado, era lá que toda a massa trabalhadora, a plebe, morava! Aos poucos, com o passar dos anos, as fábricas foram fechando, algumas áreas foram se modernizando, porém muito da arquitetura “popular” continua lá, as casas são menores, a paisagem não é tão bonita, e a reputação ainda é de uma área povoada por imigrantes de países pobres e pelas camadas mais humildes com algumas exceções como Greenwich, Victoria Park, a Isle of Dogs, Wapping e algumas outras, onde pode-se encontrar empreendimentos modernos e caros de se viver, mas em geral, o prestígio de morar no lado Oeste, seja Noroeste ou seja Sudoeste, não se compara ao lado Leste, seja Nordeste ou Sudeste. Em Whitechapel por exemplo que fica dentro do postcode E1 (East), o aluguel de um quarto e sala cai para em média £360.00 por semana ou menos! Bem, para muitos que estão chegando aqui, esse valor ainda é alto! Na Espanha por exemplo, vc aluga um apto top por um mês pelo preço de uma semana em um quarto e sala em East London! É dureza!!!! Por isso mesmo, dividir habitações com outras pessoas é muito comum na capital inglesa, ou seja, uma turma aluga uma casa ou apartamento (que aqui se chama FLAT) de 4 quartos por exemplo, cada um tem seu quarto, compartilha as áreas comuns da casa e divide o aluguel!
É comum encontrar anúncios, de pessoas procurando por flatmates, ou seja, parceiros de casa, tentando alugar um quarto da habitação para alguém! Isso é muito normal. Com esse sistema de dividir a habitação com outras pessoas, vc acaba conseguindo viver num lugar mais bacana sem ter que vender os olhos da cara para pagar o aluguel.
Um fato interessante é que cada área de Londres determina qual a maioria étnica que mora no local, o sudoeste (SE) por exemplo tem predominância de negros, sejam britânicos ou não, a região leste (E) tem predominância de asiáticos (indianos, paquistaneses e bangladeches), o norte (N, NW) e sudoeste (SW) tem predominância branca, seja britânica ou não.
Esse mapa: http://now-here-this.timeout.com/2013/09/10/londons-ethnicities-mapped/ te ajudará a entender melhor essa distribuição.
Agora que vc já entendeu como as regiões são organizadas, vamos as zonas! Londres é composta de 9 zonas. Imagine um gigante circulo englobando toda a grande Londres, dentro desse circulo um outro um pouco menor, e assim por diante, até chegar a um pequeno circulo bem no centro da cidade! Pois bem, são 9 deles, quanto mais perto do centro de Londres, menor é a circunferência da zona e mais caro o aluguel de uma habitação vai ficando. Agora faça a combinação entre zonas e regiões e você terá uma base do valor do aluguel! Um flat na região N zona 1 custa muito mais caro do que um na região N zona 4 por exemplo.
A brasileirada aqui meio que construiu um gueto, uma região que vivem muitos de nós, é a NW8, NW9, NW10 precisamente os bairros de Kilburn, Willesden Green, Dollis Hill, Harlesden e Kensal Rise! Nessa região a comunidade brasileira é grande, lá você encontra muitos mercadinhos, restaurantes e lojas brasileiras. Se você está vindo para Londres para aprender inglês eu realmente não conselho morar nessa região, porém se você se encontra naquele grupo de brasileiros que vêm pra Londres, não fazem questão de aprender inglês, de se misturar com a cultura local, aprender sobre os costumes e tradições inglesas, ou irão ter uma rotina casa-trabalho-casa e já vem contando os dias para voltar para o Brasil, bem, então esse é o lugar perfeito para você morar!
Dicas pessoais de lugares legais para morar em Londres: Clapham Common (sul) (cheio de bons restaurantes, bares/baladas e um belo parque), Greenwish ou Isle of Dogs (sossego, belas paisagens para o rio Thames, e bons parques), Shoreditch (artes, boas baladas, mercados de rua e famosos grafites), Camden Town (agito, punks, Regents Park perto e muitas facilidades locais), Richmond (calmo, tranquilo e boa vizinhança porém um pouco afastado do centro), Chiswick também é um lugar legal, tranquilo, boa vizinhança e facilidades locais, seguindo o metro linha verde sentido Wimbledon, todas as 6 paradas anteriores (Wimbledon Park, Southfields, East Putney, Parsons Green, Fulham Broadway) incluindo Wimbledon são lugares muito bons de morar, tem uma vizinhança tranquila e um bom centro, evitando a necessidade de ir ao centro de Londres para se abastecer.
Bem, se você estiver com bala na agulha e não tem pena de pagar um bom dinheiro por um lugar especial, então eu recomendo Marylebone, Swiss Cottage, St, John’s Wood, Highgate e Hampstead.
Lugares que eu não recomendo: Stockwell, Elephant & Castle , Brixton, Hackney e adjacências, Shepherd’s Bush, Whitechapel, Stratford, Leyton, Leytonstone, Wembley e adjacências.
Na dúvida, basta me escrever o lugar que vc achou que te darei um parecer o mais rápido possível.
Para completar, como vc acha as habitações para alugar? Bem, para tanto, um pouco de compreensão de inglês se fará necessário. Quase tudo está disponível on-line, existe uma infinidade de imobiliárias na internet, geralmente basta digitar no google.co.uk palavras chaves como por exemplo, o nome do bairro ou região + flat rent = “Southfields flat rent” que você logo vai ter uma lista de imobiliárias que trabalham na área, dai, uma vez acessando o site, basta preencher os requisitos do imóvel que vc está procurando e pronto, o resultado aparecerá. Bem, vale salientar que as imobiliárias negociam imóveis inteiros, se você quiser achar um quarto numa casa/flat que fazem o esquema de dividir o imóvel com quem já está morando lá, então a maneira de busca será diferente, uma vez no google.co.uk, você irá procurar pelas palavras chaves “nome do bairro ou região + flatshare, tipo “Southfields flatshare”. De qualquer forma, existem alguns website especializados em imóveis para serem compartilhados, como o http://www.spareroom.co.uk/flatshare/london/http://uk.easyroommate.comhttps://www.roomhunters.co.uk e o http://www.moveflat.com.
Para o seu governo, anote isso na cabeça:
Normalmente o aluguel é pago mensalmente, porém o valor nos anúncios é geralmente por semana. Para calcular o valor mensal vc precisa multiplicar o valor semanal por 52 (semanas anuais) e dividir por 12 (meses do ano).
Para entrar na casa/flat não compartilhado, normalmente o locatário (em inglês: landlord) pede 6 semanas de calção (devolvido no final do contrato) + 1 mês adiantado, as contas de água, luz, gás e council tax (o nosso IPTU) ficam por sua conta. Se você ainda não mora em Londres, o locatário não tem como verificar no “SPC/Serasa” britânico se você é caloteiro ou não, portanto, é bem capaz que ele te peça mais algumas semanas de calção além das 6 pedidas de costume.
Se você estiver negociando diretamente com o dono do imóvel, tem até a chance de uma negociação, além de não pagar nenhuma taxa administrativa nem comissão, porém se for através de agencia imobiliária, dai as negociações ficam mais restritas, além do calção e aluguel adiantado, vc ainda paga a comissão dela que geralmente é 1 semana de aluguel mais taxas contratuais.
No caso de um imóvel compartilhado, o chamado flatshare, o sistema é mais simples, normalmente eles são negociados diretamente com o dono do imóvel ou com o inquilino que está sublocando, normalmente só se pede 4 a 6 semanas de calção e 1 mês de aluguel adiantado. Nos dois casos, se você quiser quebrar contrato, é pedido um aviso prévio de 1 a 2 meses. Não há taxas de comissão nem taxas contratuais, além das contas já estarem todas incluídas no valor do aluguel.
Continua….

Acomodação em Londres - Sua casa!

Na minha opinião, morar bem é fundamental, principalmente para quem está morando em um país que nao é o seu, trabalhando o dia inteiro, muitas vezes em pé! Depois de um dia inteiro de trabalho ou estudo, ou os dois, nada melhor do que chegar em casa e encontrar um lugar legal, limpo e aconchegante para relaxar. Acho que por mais que a vida em Londres seja ralação pura no começo, pelo menos a sua casa tem que ser um lugar legal, de paz e sussego!

Vale a pena pagar um pouco mais do que o mínimo e morar em um lugar melhor. Uma “vaga” em um quarto dividido em Londres custa em média, £70 libras por semana, isso é o mínimo, tem gente que consegue lugares por £50! mas cá pra nós, é cada lugarzinho que dá medo. Economize em outros assuntos e pague um pouco mais por um lugar melhor, por £130 por semana você consegue um quarto single ou por £170 um quarto duplo. Por £250 libras/semana (+ contas) você pode dividir um quarto e sala com mais uma pessoa e morar bem melhor. Vale a pena.

O lugar mais popular para se achar um acomodação é o site Gumtree! É so ficar de olho e pesquisar direito, há sempre um lugar legal por um preço convidativo. Mas tem que procurar beeeeeem!

Para estudantes com dinheiro no bolso,  e querem morar muito bem, eu recomendo o Nido Student Living (http://www.nidostudentliving.com). Trata-se de um apart-hotel para estudantes, existem quatro em Londres, um fica localizado no centro de Londres, ao lado da estação de King’s Cross, o segundo em Spitalfield Market ao lado da estação de Liverpool Street, vizinho a badalada rua de Brick Lane, o terceiro em Notting Hill e o quarto em West Hampstead. Não é barato, mas é excelente. 

Para mais informações, visite o site.
Existe também uma opção mais em conta, o UniPlaces, uma empresa que te ajuda a encontrar a melhor acomodação de acordo com quanto você tem para gastar e onde você quer morar. O site da UniPlaces é (https://www.uniplaces.com/accommodation/london)

Há também as agencias imobiliárias, que podem te oferecer excelentes opções, porém são extremamente burocráticas, ainda mais se você for estudante. Uma das mais populares é a Foxtons (http://www.foxtons.co.uk)

Boa sorte!

Conta Bancária, Abrindo uma.


Ter uma conta bancária é algo muito importante, principalmente na hora de procurar emprego, já que quase todos os empregadores exigem que você tenha uma, pois os pagamentos de salários são sempre feitos em conta.

Abrir uma conta em um banco tradicional não é complicado se você tiver os documentos certos.

Para pessoas que possuem passaporte europeu, basta levar o passaporte, um comprovante de residência (alguma conta ou contrato de aluguel) e seu último contra-cheque (aqui chamado de Payslip).

No caso de estudantes, é necessário o passaporte, o contrato de aluguel, a carta de matrícula da escola e também o seu último payslip.

Pessoas com Visto de Turista não podem abrir conta em banco.

Aconselho o Barclays Bank ou o HSBC, são bancos de alta credibilidade, além de fornecer a você um talão de cheques e um cartão VISA ELECTRON para fazer suas compras, não tendo assim, a necessidade de ficar carregando dinheiro o tempo todo.

A novidade agora são os bancos digitais, muito menos burocráticos e sem taxa de manutenção de conta. 

Os principais são:


Um pequeno detalhe em relação a esses bancos digitais, a maioria deles não oferecem dados de IBAN e BIC para recebimento de dinheiro do estrangeiro, portanto, se você planeja receber algum dinheiro vindo de fora, esses bancos digitais talvez não sejam a melhor opção, eles são mais para transações dentre de UK.

Envio de Dinheiro para o Brasil

O envio de dinheiro para o Brasil é um processo muito fácil e rápido na Inglaterra. Em Londres mesmo, existem diversas agências de transferência de dinheiro onde você pode enviar a quantia desejada* para qualquer conta corrente no Brasil. Algumas transferem imediatamente, outras demoram entre 24 à 48 horas. Algumas cobram uma taxa de envio, outras fazem de graça.
Na primeira remessa, as empresas normalmente exigem um documento de identidade e um comprovante de residência para efeito de cadastro.

Uma ótima opção na minha opinião é o App TransferWise, eles tem as melhores taxas, é super facil de usar e pode ser instalado no seu celular.

Aí vão algumas delas:

Western Union (Envio de dinheiro para qualquer pais do mundo)
Travellex (Envio de dinheiro para qualquer pais do mundo)
Small World
Trans-Fast


Economize sua Grana!!!


Uma dica que ninguém me deu! Se você não for rico, então a dica é essa, economize seu dinheiro quando chegar em Londres, não invente de comprar eletrônicos, roupas etc sem antes estar com um emprego fixo e certo.
Digo isso pois tudo aqui é muito acessível; roupas, eletrônicos, guloseimas etc. A todo momento você encontra lojas com descontos inacreditáveis, porém, você deve conhecer aquele ditado que diz que de grão em grão a galinha enche o papo, de mesma forma acontece com o seu bolso, de promoções em promoções, suas libras somem da sua carteira. Conheço pessoas que gastaram 500 libras na primeira semana… depois viram a besteira que tinham feito.
Segure sua grana até estar bem estabelecido.
Depois não diga que não avisei!!!!

Congestion Charge

Londres é uma cidade milenar, e realmente não foi projetada para o tráfego intenso de automóveis, as ruas são estreitas, algumas começam do nada e terminam em lugar nenhum! Olhando Londres de cima (Google Earth) você vai perceber que a cidade parece uma teia de aranha! Nada foi projetada pensando no futuro, as coisas vão se adaptando de acordo com as mudanças que o futuro vai trazendo.

Visando a redução da quantidade de veículos no centro da cidade e a diminuição da poluição o governo londrino criou o Congestion Charge. O Congestion Charge é um pedágio cobrado a todos os carros que atravessam a parte da cidade de Londres delimitada como “Área de Congestion Charge” geralmente sinalizada com placas como essa na foto.

Todo motorista que entra no centro ou em parte do oeste de Londres das 7h às 22h, tem que pagar 
o Congestion Charge, um pedágio de £15. O pedágio não é pago na entrada da zona central, a “Congestion Charge” é vendida online e pode ser paga também pelo telefone 0343 222 2222. Ao pagar, o motorista informa a placa do carro. As placas dos veículos que transitam pelo centro de Londres são registradas por câmeras para que seja verificado se a congestion charge foi paga. Pagando £15, o motorista pode entrar e sair da zona da Congestion Charge quantas vezes desejar, sem custo adicional.

Se deixar para pagar, o valor sobe para £17.50 e precisa ser pago até a meia-noite do terceiro dia seguinte ao ingresso do veículo na zona da Congestion Charge.

O motorista que não pagar durante esses três dias recebe uma multa de £80, que sobe para £160 se não for paga em 14 dias. 

Para não correr o risco de esquecer de pagar e ser multado, você pode optar pelo “Congestiom Charge Auto Pay”. Como o próprio nome indica, com o “auto pay” o débito é automático quando o veículo entra na área da Congestion Charge, mas para utilizar esse serviço você precisa pagar uma taxa anual de £10.00. 

No site www.tfl.gov.uk, encontra-se a área exata no centro de Londres onde o pedágio é aplicado. 

Veículos movidos a diesel pagam uma taxa extra, a T-Charge*.

Clicando aqui, você fica sabendo como pagar e obtém informações sobre como registrar o seu veículo para pagar automaticamente.

O pedágio é diário e não por acesso, portanto ele permite que o motorista que pagar £15 entre e saia do centro várias vezes durante o dia. Bicicletas e motocicletas são isentas do pedágio.

Lembre-se de que o tráfego é pela esquerda e dirija com cuidado. 
 De leve que é na contramão! 

*Para ajudar a melhorar a qualidade do ar, uma zona de emissões ultrabaixas (ULEZ) estará em vigor no centro de Londres a partir de 8 de abril de 2019, na mesma área da taxa de congestionamento. A maioria dos veículos, incluindo carros e vans, precisará atender a novos padrões de emissões de escape mais rigorosos (padrões ULEZ) ou ser responsável por uma taxa diária de dirigir dentro da área da ULEZ. Carros a gasolina fabricados desde 2005 e a diesel fabricados desde o segundo semestre de 2015 estarão isentos pois possuem certificação EURO 6.


Carteira de Motorista Inglesa


Sua carteira de motorista é válida por 1 ano aqui na Inglaterra, seja ela de qualquer categoria, depois de 1 ano você terá que tirar uma carteira de motorista inglesa caso queira dirigir em UK. Em suas viagens pela Europa, a sua carteira brasileira continuará valendo.
O processo para tirar a carteira FULL não é fácil, pois os testes de direção são bastante exigentes. Inicialmente você tem que fazer a carteira provisória, ou carteria de Learner, que lhe permitirá dirigir motos até 125cc (14.6bhp) e automóveis de passeio com uma pessoa com mais de 3 anos de carteira ao lado. Para adquirir essa carteira, basta ir ao correio mais próximo, pedir e preencher o formulário do DVLA, enviar os documentos requisitados e pagar a taxa. Poucos dias depois você irá receber a carteira provisória em sua casa, que vale também como identidade oficial.
Atenção, para dirigir moto (até 125cc) você vai ter que fazer um teste de um dia, chamado CBT (Compulsory basic training)  em uma escola de direção, custa algo em torno de 120 libras e dura um dia, é fácil e sem truques, sem o CBT essa carteira provisória serve apenas como identidade, mais nada. Já para dirigir carro, não é necessário curso nenhum, como disse antes, você precisa apenas a companhia de uma pessoa ao lado com mais de 3 anos de carteira.
Para poder dirigir moto de qualquer categoria ou carros sem a presença de uma companhia você precisará tirar a Full Drive Licencie. Para tanto, será necessário fazer um teste teórico e depois, um teste prático, fácil para carros, mas muito difícil para motos!
O endereço do site do governo sobre direção é: http://www.direct.gov.uk/en/Motoring/index.htm
Para fazer o CBT ou o curso para Full Drive Lincence para Motos, eu recomendo a Academy Motorcycle Training, website http://www.amt.me.uk/, lá trabalha o Ray Waker, um inglês gente boa que vai te instruir da melhor maneira possivel! (Telefone: 01708734121)

Compra de Roupas em Londres

Londres, uma das capitais do mundo da moda (http://en.wikipedia.org/wiki/Fashion_capital), oferece infinitas opções de compras no que se diz a respeito de vestuário e acessórios, com preços e qualidades para todos os gostos a bolsos.
Para aqueles que tem grana curta e não se importa em comprar itens de baixo custo e feito por escravos no outro lado do mundo, uma ótima pedida é a Primark, uma loja com diversas filiais por toda a Inglaterra, contendo uma vasta variedade de roupas para todas as idades e gêneros, desde moda casa a acessórios em geral. A qualidade dos produtos é boa/mediana, o que condiz com o preço, que é extremamente baixo, claro, devido ao baixo custo de produção. A loja está sempre abarrotada de Brasileiros (enquanto a Louis Vuitton está abarrotada de Chineses). Conheço até gente que compra a atacado nessa loja, leva para o Brasil, troca a etiqueta e vende as roupas em boutiques! é mole?

Para quem tem um pouquinho mais para gastar, gosta de roupas de marca e não se importa em estar usando as roupas da coleção passada, uma excelente opção é a TK MAXX (http://www.tkmaxx.com). Essa rede compra toda a ponta de estoque de todas as grandes marcas no final de cada estacão, de Nike a Tommy Hilfiger. Lá você poderá encontrar calças da Diesel por £20, camisas da Tommy por £35, dentre outras marcas famosas. A loja TK MAXX com maior variedade de marcas da alta costura é a da City, que fica próxima da saída de metro Monument, lá você irá encontrar peças de grandes costureiros por 1/3 do preço, o que ainda não é tão barato assim.

Mas se você está realmente abonado(a) e não tem pena de rasgar dinheiro, vá a Sloane Street (http://www.sloane-street.co.uk/stores/) em Knightsbridge Station ou na New Bond Street (http://www.bondstreet.co.uk/industry/shops/) perto da Bond Street Station e se divirta, essas são as ruas onde vc vai encontrar as grandes lojas como a LV, Chanel, Valentino, D&G, Bvlgari etc.
Para aqueles que não tem tanto nem tão pouco, uma grande opção é visitar a famosa Oxford Street (evite sábados e domingos se vc não gosta de multidão), lá você irá encontrar uma gama de lojas mundialmente conhecidas além de diversas marcas britânicas, com preços razoáveis. Uma vez lá, não deixe de ir na Selfridges, uma das maiores lojas de departamento do mundo. É de pirar.

Dicas de Turismo


Chegou em Londres e quer ver o que há de mais interessante? Recomendo imediatamente a você pegar o ônibus de turismo chamado Original Tour, custa 17,50, ele passa por todos os principais pontos turísticos de Londres, ainda tem a vantagem de você poder descer em qualquer destes lugares, voltar e pegar o ônibus novamente pois eles são circulares e são varios. Acesse o site para mais informações! Recomendo mesmo!

Eu pessoalmente recomendo reservar pelo menos 5 a 7 dias para conhecer Londres, o ideal mesmo seria 1 ano! Passar por todas as estações, pois cada uma delas transforma essa cidade!
Existem milhares de opções para conhecer e aproveitar o que essa cidade milenar tem a oferecer: fantásticos museus, parques urbanos como o Hyde Park a o Regent's Park, teatros com espetáculos da Broadway, galerias de arte com obras dos mais famosos artistas da humanidade, pubs históricos como o The Churchill Arms one o ex primeiro ministro Churchill costumava beber com os amigos, cafés. shows e concertos, feiras de rua ricas em objetos curiosissimos, mercados imperdíveis de se visitar como o de Borough Market as sextas-feiras e sábados, livrarias com livros a preços incomparavelmente mais baixos do que no Brasil.

Claro, a maioria das coisas querer dinheiro, mas nada que vá deixa-lo(la) de carteira vazia! De qualquer forma, há muitas alternativas gratuitas como por exemplo, os museus, que são praticamente todos de graça (eu particularmente recomendo o Victoria & Albert em South Kensigton)!

Uma dica extra vai para aqueles que realmente gostam de explorar o lugar ao máximo, ao espirito Indiana Jones! Aqui vai a dica, SECRET LONDON, acesse http://www.secret-london.co.uk, esse site você te ajudar a encontrar diversas curiosidades sobre Londres, ruas escondidas, lugares extintos, pubs "secretos", todo tipo de curiosidade que uma cidade milenar como Londres tem a oferecer! Aproveite! cada esquina de Londres tem uma história para contar!

Dica 1: Para obter extra informações turisticas sobre Londres e redondezas, visite o Britain & London Visitor Centre que fica na 1 Regent Street, descendo 200 metros do chafariz "Estátua de Eros" em Piccadilly Circus. Vale a pena. Atenção ao horário de funcionamento: seg/sex das 9h-18h30 e sáb/dom das 10h-16h.
Há também um ponto novo e localizado da famosa praça de Leicester Square, (lê-se Leister Square), é o London Information Centre, aberto diariamente das 8h-12h apenas. Existem ainda mais dois outros postos de informações, um fica próximo a catedral de St. Paul's aberto seg/sáb das 9h30-17h30, e o outro na estação de St. Pancras, onde fica o Eurostar.

Dica 2: Como todos sabem, Londres foi e continua sendo uma cidade onde grandes personalidades moraram ou ainda moram, além ter sido local
de eventos que mudaram a história.
Em 1986 nasceu a idéia de se instalar uma placa azul, em inglês, blue plaque, em todos os espaços públicos para celebrar a ligação entre aquele local e uma pessoa ou evento famoso.
Andando pelas ruas de Londres você poderá encontrar em diversos locais, principalmente em casas as famosas placas azuis, indicanco por exempo "Mahatma Gandhi 1896-1948 lived here as a law student"! Alguns desses locais estão abertos para visitas, outros não, são hoje propriedade particular de alguém.
Se você se interessa pelo assunto e quem sabe gostaria de conhecer o lugar onde alguma personalidade que você admira morou, trabalhou etc, essa é uma boa oportunidade!

A lista das Blue Plaques com seus devidos endereços você encontra no seguinte site:
http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_blue_plaques

Boa caçada!

O céu de Londres é cinza?


Vamos ser um pouco realistas, a Inglaterra não é um país tropical, portanto você não vai encontrar dias de sol maravilhosos com a mesma constância de quem mora no centro-oeste e nordeste brasileiro, mas tenho que dizer que Londres chove como qualquer cidade do mundo. Há dias de sol com um céu azul maravilhoso (assim como um belo por-de-sol) como tem dias de chuva, que na verdade eu chamaria de garôa, particularmente desde que cheguei aqui no final de 2005, pouquissimas vezes eu presenciei uma chuva do tipo tropical, daquelas que parece que o céu está desabando como temos no Brasil. A maioria das vezes que vejo chover, é como eu disse, uma garôa que só faz umidecer a roupa, nada de mais! Uma vez ou outra cai chuva “que molha”!
No inverno particularmente o tempo permanece nublado a maior parte do dia e o tempo de luz solar é muito curto pois o sol passa a nascer as 7:30 da manhã e se põe as 4 da tarde, ou seja, 4:30 já está tudo escuro! Daí o mito que Londres tem o céu cinza.
Em compensação, no verão, é o inverso, você já vê o céu começar a clarear as 3:30 da manhã e as 11 da noite o céu ainda não escureceu completamente. É muito louco isso! Pra mim que sou fotógrafo, é um período muito bom.

Quer ver como anda o tempo por aqui?
Acesse: http://www.bbc.co.uk/weather/5day.shtml

Comer em Londres


Londres é um dos maiores centros gastronômicos do mundo, aqui moram e trabalham os melhores chefs do planeta, basta saber onde você come, claro, tem que ganhar bem para isso! Ainda assim, existem muitos restaurantes de excelente qualidade por preços muito convidativos. De qualquer forma, é natural que a partir de certo tempo em Londres, você começa a saber onde muitos deles se encontram!
Dentre muitas opções para se comer bem e barato, eu recomendo as redes, Bella Italia (http://www.bellaitalia.co.uk), Strada (http://www.strada.co.uk), PizzaExpress (http://www.pizzaexpress.com), Zizzi (http://www.zizzi.co.uk) e Nando’s (http://www.nandos.co.uk).
Para comer um bom churrasco brasileiro eu recomendo o Rodízio Preto Churrascaria (http://rodiziopreto.co.uk) por £19,95, mas se você curte mesmo um bom steak, eu definitivamente recomendo o Goodman (http://www.goodmanrestaurants.com) ou o Gaucho de Tower Bridge (http://www.gauchorestaurants.co.uk/restaurants/tower-bridge). Para esses dois, ligue antes para marcar mesa e espere pagar em média, £70 libras por pessoa. Vale a pela, principalmente o Goodman.
Para provar o melhor da comida espanhola, eu recomendo o Laxeiro (nunca comi melhor no mundo) (http://www.laxeiro.co.uk). Ligue antes para reservar mesa pois o restaurante é bem pequeno, porém muito especial. Espere pagar entre £25-30 por pessoa.
Se você quiser ter uma experiência e provar o melhor da cozinha Peruana, que por sinal anda muito na moda aqui em Londres ultimamente, eu recomendo sem sombra de dúvida, o Coya (http://www.coyarestaurant.com). Esse é como já dizia o meu avô, de colocar uma gravata e passar um perfume antes de ir!
Para comer uma boa comida japonesa, existem duas opções; as redes “fast-food” que você encontrará por toda a cidade como o Yo Sushi (https://www.yosushi.com), o ITSU (http://www.itsu.com) ou o Wasabi (https://www.wasabi.uk.com), e os verdadeiros restaurantes para quem quer algo mais gourmet. Minha recomendação é: Sushisamba (http://sushisamba.com/location/london), o ROKA (http://www.rokarestaurant.com) e o Nobu (http://www.noburestaurants.com). Para qualquer um destes três, ligue antes para fazer reserva e para o seu cartão de crédito avisando que uma generosa quantia será debitada, e vista-se bem, eles são absolutamente top do top, de forma que, não se surpreenda se você encontrar o Paul McCartney comendo na mesa ao lado.
Ainda sobre comida japonesa, de uma coisa é certa, a comida japonesa servida no Brasil é imbatível, os nossos japoneses são bem melhores do que os japoneses dos outros! Não que o Sushisamba, Roka ou Nobu sejão ruins, de forma alguma, mas o nosso japonês a la brasileira é bem melhor. Bem, para salvar a lavoura dos brasileiros que vivem em Londres e sentem muita falta do japonês brasileiro, a melhor opção é o Mr T Sushi (Instagram @mrtsushiuk), eles só trabalham por encomenda com entrega em casa. O sushi deles é nota 10+.
De qualquer sorte, um bom guia dos melhores restaurantes de Londres é o da Time Out, http://www.timeout.com/london/restaurants/best-restaurants-in-london. Organizado por tipo de cozinha, ele vai te mostrar além das minhas recomendações, o que existe de melhor.
Com relação a comer em casa, no supermercados você encontrará tudo do bom e do melhor com preços razoabilíssimos. Com £50 no bolso você faz um excelente mercado e compra tudo que precisa para uma semana inteira por pessoa. (Lembro que no Brasil eu gastava R$300,00 reais no mínimo para fazer o mesmo mercado semanal)
 Uma grande dica que tenho a passar para comer bem e barato em Londres é: Adquira um cartão Tastecard (http://www.tastecard.co.uk/). Com esse cartão você terá 50% de desconto em mais de 5.000 restaurantes no Reino Unido, vale muito a pena!
Pelo website você poderá pedir um cartão trial de 30 dias e depois pagar por um que será válido por 1 ano, custa £79,99 libras mas se você procurar no Google, irá encontrar vouchers que darão um bom desconto, eu mesmo pago £35,98 pelo meu.

Londres é uma cidade linda.

Londres é uma cidade belíssima, com uma diversidade cultural descomunal, uma arquitetura de tirar o fôlego de leigos, quem dirá de quem realmente entende do assunto. Aqui você tem a oportunidade de conferir com seus próprios olhos, tudo aquilo que você viu nos livros ou em filmes! É claro!

Prepare sua câmera, ou melhor antes de vir para cá, procure aprender noções de fotografia, pois você vai querer fotografar tudo, sem contar com a câmera digital de última geração de 50 milhões de pixels que você vai querer comprar por um preço de banana! (confira preço de câmeras na Jessops, uma das grandes lojas de equipamentos de fotografia da Inglaterra em www.jessops.com)

Londres é uma cidade cara?


Se você ganha em qualquer outra moeda que não seja em Libra Esterlina e vem para cá para gastar, com certeza vai achar tudo caríssimo na hora de converter as moedas, ainda mais agora com essa terrível desvalorização do Real. Porém, se você ganha em Libras, vai sentir como tudo é bem mais barato do que no Brasil, encontrando muitas vezes, itens sendo vendidos por preços inacreditáveis.
Eu costumo dizer que tudo em Londres é barato ou planamente acessível, principalmente quando comparamos aos preços praticados no Brasil. As únicas duas coisas que eu acho caro aqui, são os imóveis e o transporte público.
Devido a especulação imobiliária que vem acontecendo a anos, Londres se tornou uma bolha. O valor dos imóveis nessa cidade são desproporcionais a qualquer lugar do mundo. Basta dizer que 1/4 e sala de luxo passa de 1 milhão de libras. Tem gente vendendo uma vaga de garagem por 80 mil libras. Sacou?
O transporte público é caro mesmo, para se viajar apenas pelas zonas 1 e 2, gasta-se por mês, £126,80 libras, quase o dobro que se gasta em Zurich, uma das cidades realmente mais caras do mundo.
Fora isso, comer, se divertir, comprar, viajar, é muito acessível, principalmente quando se trabalha e se ganha aqui!
Lembre-se do velho ditado! “Quem converte, não se diverte!

Sites de Classificados de Empregos


Londres é uma cidade com milhares de oportunidades de empregos, para todos os gostos, para todos os níveis, para todas as ambições. Não é díficil encontrar pela cidade uma porção de jornais com classificados oferendo empregos em todas as áreas.
Algumas destas publicações possuem sua versões on-line, outras não.
De qualquer forma, posto aqui alguns dos websites mais visitados por aqueles que estão a procura de emprego em Londres.
Boa Sorte!
OBS: Se você quer emprego na sua área de formação, ou algo que exiga seu cérebro para cumprir a tarefa, então você precisará primeiro de ter um excelente inglês, um bom currículo e um passaporte europeu para dar a certeza ao seu futuro empregador que você pode ficar aqui por tempo indeterminado.
Se o seu visto é de estudante, não desanime, se você for realmente bom naquilo que você faz e tem um bom inglês, pode acontecer de seu empregador lhe oferecer um visto de trabalho que lhe dá direito a trabalhar normalmente por 5 anos, é o chamado Tier 2 Visa, não é comum nem fácil, porém não é impossivel de acontecer. Eu já consegui!

Introduzindo Londres!

Seja bem vindo a uma das cidades mais cosmopolitas do planeta! Aqui você vai se deparar com uma diversidade de raças e línguas como em quase nenhum outro lugar do mundo. Verá e conhecerá lugares que até então só pertenciam aos seus livros de história e as notícias do Jornal Nacional!
Eu particularmente sou encantado com essa cidade! A qualidade e eficiência do transporte público, a segurança e tranquilidade nas ruas, a diversidade cultural, a história, o desenvolvimento, tudo é excepcional.
Visitar Londres é um investimento que você faz a sua viagem a Europa, ou melhor, é um investimento a sua vida. Ao chegar aqui, faça boas fotos, mas ao mesmo tempo, guarde a câmera por um instante e preste atenção ao que está ao seu redor, debaixo dos seus pés e acima da sua cabeça, pois cada esquina, cada rua, cada ponte tem um riquíssima história por de trás, além dos detalhes arquitetônicos, que para os menos atentos acabam passando despercebidos, infelizmente.
Londres é uma cidade muito fácil de se localizar, pricipalmente utilizando o mapa do metrô, que cobre toda a cidade.

Londres é dividida por zonas, que comecam pela zona 1, bem no “miolo” da cidade até periferia, zona 9! Claro, os principais atrativos turisticos estão na zona 1, pois é a parte mais velha da cidade, onde tudo começou, mas um bom explorador irá perceber que nas demais zonas há muitas coisas para serem visitadas também, como o cemitério de Highgate onde você poderá visitar o túmulo de Karl Marx dentre outros famosos!

Informações e Serviços:
Fuso horário: +2 horas em relação a Brasília.
DDI: 44
Telefone de emergência para Polícia, Ambulância e Bombeiros: 999
Voltagem: 220V
Plug: Três pinos, padrão inglês (diferente do continente) (o adaptador é fácil de comprar na rua ou em super-mercados).

Chegando no Aeroporto (Heathrow)

Chegando no aeroporto, o que fazer? para onde ir?

Praticamente todos os voos intercontinentais aterrizam nos Aeroportos Heathrow ou Gatewick, normalmente quem vem no Brasil chega pelo Aeroporto Heathrow, pelo Terminal 3!

Aqui vão algumas dicas para vc que acabou de chegar ao Aeroporto Heathrow, o aeroporto com a imigração mais perversa de todas.

Só para seu conhecimento, Londres tem 5 aeroportos: Heathrow, Gatewick, City, Stansted e Luton. O Heathrow e o City tem as suas próprias estações de metrô, ou seja, muito prático de chegar nos mesmo, os outros aeroportos não tem essa facilidade, mas são acessíveis via trêm, ônibus ou carro. 

Como as chances de vc chegar pelo Heathrow são de 99%, então vou lhe explicar como sair de lá e ir ao centro de Londres (já que o aeroporto fica na zona 6, bem afastada do centro) por 4 opções.

Primera opção: Heathrow Express! Um trem rápido que faz os trechos Heathrow-Paddington-Heathrow custa £18.00, por cabeça, e te leva em apenas 15 minutos do aeroporto até a estação de Paddington, que fica relativamente no centro de Londres. O aeroporto é bem sinalizado de forma que vc encontrará facilmente o acesso ao Heathrow Express.

Segunda opção: Táxi! Logo na saída do aeroporto vc vai encontrar diversos táxis ociosos por passageiros, os tradicionais Black Cabs ingleses! Esqueça-os, são muitos caros, vão lhe custar em torno de £70 libras para te levar ao centro de Londres.
A melhor opção, tão boa quanto e muito mais econômica, são os Minicabs, que de mini não tem nada. São carros normais com licença para táxi, tipo os que temos no Brasil. Vão lhe cobrar entre £30 a £40 libras para te levar ao centro, mas é necessário ligar para a companhia e pedir o Minicab, (é bom ter a mão o endereço do destino, só o Post Code (CEP) já é o suficiente). Digite “minicab heathrow” no Google e vc vai encontrar diversas empresas! ATENÇAO: NAO PEGUE MINICABS NO AEROPORTO QUE NAO TENHAM SIDO MARCADOS COM ANTECEDÊNCIA PELO TELEFONE. 

Nos dias atuais, o bom e velho UBER é o mais usado, simples, prático e barato!

Terceira opção: Metrô (Underground). O aeroporto Heathrow é servido por 3 estações de metrô da linha Piccadilly, uma das maiores linhas de metrô de Londres com 53 estações! Com certeza vai te tirar de lá e te levar a algum lugar! rs.
Logo antes de passar na catraca do metrô, vc vai ver a máquina para a compra do ticket e um guichê. Dirija-se a maquina touch-screen, escolha o idioma desejado e compre 1 ticket single, zone 1-6, custa £12. Pague com dinheiro, de preferência com nota de baixo valor, pois o troco será em moedas, ou com seu cartão de crédito. Caso tenha dificuldades com a máquina, vá ao guichê e fale com o funcionário, explique que vc deseja um ticket single zone 1-6, em inglês: “Can I have a single ticket zone 1 to 6, please!”

Quarta opção! Night bus! Essa é para quem chegou depois das 00:30, horário que não tem mais metrô nem Heathrow Express funcionando, nem está com dinheiro nem pra Minicab ou UBER!
Vá de ônibus noturno, o chamado Night Bus. 
O Night Bus N9 sai do Heathrow e vai até o centro de Londres, passando por Hounslow – Brentford – Hammersmith – Kensington – Piccadilly Circus e finalmente chagando em Aldwych. Para ter acesso com mais detalhes sobre o intinerário e horários, acesse: